Filho de Tite vai à China monitorar brasileiros. Técnico seguirá Seleção

Matheus Bachi, filho e auxiliar de Tite, embarcou na noite da última quinta-feira à China. Ele se reunirá com técnicos de jogadores brasileiros que jogam no país asiático a fim de colher informações sobre o momento técnico, físico e tático deles para orientar as convocações da Seleção.

Diversos atletas deixaram o Brasil nos últimos anos rumo à China, casos de Renato Augusto, Jadson, Geuvânio, Luis Fabiano, Everton Ribeiro, Ricardo Goulart, entre outros.

Isso, contudo, não é um indicativo de que Tite convocará jogadores que estão na China. Ele pretende fazer o mesmo com clubes de outros centros, como a Europa. Como revelado pelo LANCE!, o técnico da Seleção pretende viajar ao exterior para fazer o mesmo que Matheus. Contudo, a excursão pode ser adiada por conta da Olimpíada.

Tite, que esteve em dois treinos da equipe olímpica na Granja Comary, irá ao Serra Dourada, em Goiânia, sábado, para acompanhar o amistoso contra o Japão. Ele também confirmou presença na estreia brasileira na Rio-2016, dia 4 de agosto, contra a África do Sul, em Brasília.

Os dois primeiros compromissos de Tite como técnico da Seleção serão contra Equador, dia 2 de setembro, em Quito, e Colômbia, dia 6, em Manaus.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos