Com passes de Scarpa e gols de Cícero, Fluminense goleia a Ponte

Atuação segura, golaço e vitória. O Fluminense enfrentou a Ponte Preta neste domingo e fez o que os torcedores que lotaram o Estádio Giulite Coutinho desejavam: bom futebol e triunfo por 3 a 0, em duelo válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os nomes da partida foram Cícero, com dois gols, Gustavo Scarpa, com duas assistências, e Wellington que marcou um golaço.

Com o resultado o Fluminense chegou aos 24 pontos no Brasileirão, mesma pontuação da Ponte Preta. No momento, o Tricolor das Laranjeiras é o 10º colocado, já a Macaca está uma posição acima. A tabela pode mudar até o encerramento da rodada neste domingo.

Na próxima quinta-feira, dia 4 de agosto, a Ponte Preta busca a reabilitação contra o Botafogo. O confronto, válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, será no Estádio Moisés Lucarelli, èm Campinas, às 19h15.

Já o Flu só volta a campo no domingo, dia 7, contra o Internacional no Estádio do Beira-Rio, em Porto Alegre. Isso porque o jogo contra o Figueirense, pela 18ª rodada do Brasileirão, foi adiado para 3 de setembro, por conta do Rio-2016.

O JOGO

Sobraram entradas duras e faltaram chances de gol na primeira etapa. Os jogadores de Fluminense e Ponte Preta não aliviaram nem um pouco e o começo do jogo ficou truncado demais, também por culpa do árbitro Igor Benevenuto, que deixou de marcar faltas e, aos poucos, irritou os atletas. A Macaca, teve o controle da bola no início, mas não chegava ao gol adversário.

O Tricolor demorou para entrar na partida ofensivamente. Samuel e Marcos Junior mostraram disposição, mas não conseguiram concluir as jogadas com qualidade. Coube então a Gustavo Scarpa. O meia cobrou falta da direita na cabeça de Cícero, que abriu o placar. Vale ressaltar que o volante estava em posição de impedimento no momento da cobrança: gol irregular do Tricolor.

Empurrado pela torcida, o time de Levir Culpi ameaçou pressionar o rival, mas não encontrou espaços no campo de ataque. Quem terminou o primeiro tempo em cima foi a Ponte Preta. As melhores chances foram de Roger, que quase empatou aos 39, quando disputou com Gum, ficou com a bola dentro da área mas finalizou por cima da meta defendida por Diego Cavalieri.

Atrás da vitória, a Macaca voltou do intervalo mais ofensiva. Eduardo Baptista tirou o volante Wendel e pôs em campo o meia Thiago Galhardo. O Flu, por sua vez, voltou com Wellington no lugar de Samuel e Edson substituiu Douglas, que sofreu uma pancada na costela e deixou o jogo por precaução.

Assim como na partida contra o Ypiranga-RS, na Copa do Brasil, Wellington entrou bem e incendiou o jogo pelo lado direito. Em sua primeira jogada, o camisa 11 tabelou bem com Marcos Junior e só não marcou porque o goleiro João Carlos foi bem. Foi então que a dupla Scarpa-Cícero voltou a funcionar. O camisa 40 cruzou da esquerda na cabeça de Cícero novamente, que mostrou mais uma vez que sabe o que fazer dentro da área: 2 a 0 para o Fluminense.

A Ponte, que já não ameaçava a meta de Cavalieri, sentiu o golpe. O time de Levir Culpi passou a jogar com ainda mais tranquilidade e o terceiro gol passou a ser questão de tempo. Aos 25, Scarpa arrancou pelo meio da zaga e ia invadindo a área, mas adiantou demais a bola. Por sorte, sobrou para Wellington que, com muita categoria, encobriu João Carlos que havia se adiantado para abafar o chute de Scarpa: golaço e goleada no Giulite Coutinho.

Até o apito final, restou ao Fluminense controlar a partida. Cavalieri ainda fez um grande defesa impedindo o "gol de honra" da Ponte Preta em cobrança fechada de escanteio. Destaque também para a estreia de Danilinho, que entrou no lugar do centroavante Henrique Dourado, que foi discreto no jogo.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 3 X 0 PONTE PRETA

Data-hora: 31/7/2016, às 11h

Local: Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ)

Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG-Aspirante Fifa)

Auxiliares: Pablo Almeida da Costa (MG) e Marconi Helbert Vieira (MG)

Renda/Público: R$ 242.310,00 / 8.198 pagantes (9.574 presentes)

Cartão amarelo: Cícero e Edson (FLU); Fábio Ferreira, Douglas Grolli, Wendel, João Vitor, Roger e Clayson (PON)

Cartão vermelho: Não houve

Gols: Cícero (1-0, 19'/1ºT e 2-0, 9'/2ºT) e Wellington (3-0, 25'/2ºT)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Douglas (Edson, Intervalo), Cícero e Gustavo Scarpa; Marcos Junior, Samuel (Wellington, Intervalo) e Henrique Dourado (Danilinho, 17'/2ºT) - Técnico: Levir Culpi

PONTE PRETA: João Carlos, Nino Paraíba, Fábio Ferreira, Douglas Grolli e Breno Lopes; João Vitor, Wendel (Thiago Galhardo, Intervalo), Maycon, Clayson e Rhayner (Giva, 21'/2ºT); Roger (William Potkker, 11'/2ºT) - Técnico: Eduardo Baptista

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos