Dorival explica ajustes que levaram o Santos à vitória sobre o Cruzeiro

Apesar do 2 a 0 no placar, o Santos sofreu para vencer o Cruzeiro neste domingo, na Vila Belmiro. No primeiro tempo, principalmente, a Raposa tomou conta do jogo.

Segundo o técnico Dorival Júnior, uma conversa no intervalo foi fundamental para a mudança de postura do Peixe.

- Cruzeiro se comportou bem, não tinha referência, encostava três homens pelas pontas com triangulações, chegando perigosamente. Equipe adversária jogou com a posse de bola, momento que talvez não tivesse ocorrido ainda no primeiro tempo. Começamos a neutralizar as transições do Cruzeiro com reações rápidas nas retomadas. Houve um preenchimento maior no meio-campo com movimentos constantes, jogadores indo de fora pra dentro, armadores diferentes dos que têm função natural. Vecchio jogava sozinho no primeiro tempo, com marcação encaixada e próxima. No segundo tempo com flutuações, tivemos jogadores se apresentando. Jogadores perceberam que o que vínhamos fazendo não era suficiente pra penetrar na defesa do Cruzeiro, de uma equipe que prevaleceu no primeiro tempo - explicou Dorival.

O treinador santista comentou sobre a atuação de Caju, que deu assistência para Vitor Bueno no primeiro gol.

- Caju tem essa responsabilidade, por fora ou por dentro, temos que criar opções. Existe um rodízio, Caju e Copete por fora ou por dentro, um meia por fora, são essas mudanças de posições que confundem as equipes e ajudam a alcançar resultados. Em razão de treinamento, trabalhos exaustivos. Fico feliz por ele (Caju) dar um bonito passe e ajudar a construir essa linda jogada - concluiu.

O Peixe se reapresenta na segunda-feira, no período da tarde.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos