A pedido da esposa, ele trocou boxe pelo ciclismo, foi às Olimpíadas e hoje dirige tuk-tuk nas ruas do Paquistão

Às vésperas do início da Rio-2016, uma história para lá de especial estampou uma página do site do jornal britânico The Guardian nesta terça-feira. O paquistanês Muhammad Ashiq, ex-ciclista olímpico e hoje aos 81 anos, foi fotografado enquanto dirigia seu tuk-tuk (espécie de moto-táxi) nas ruas de Lahore, em seu país natal.

Em meio a uma vestimenta e enfeites do tuk-tuk que remetem a sua participação nos Jogos Olímpicos, Ashiq tem orgulho de estampar uma placa com os dizeres: "Aquelas nações que não respeitam seus heróis nunca prosperam".

Ashiq competiu na modalidade ciclismo nos Jogos de 1960, em Roma, e 1964, em Tóquio. Ele conquistou medalhas de prata e bronze em edições diferentes dos Jogos Asiáticos nas décadas de 50 e 60.

Chama atenção o fato de Ashiq ter iniciado sua carreira esportiva como boxeador. Um pedido da esposa, no entanto, o fez mudar de modalidade: "Eu era boxeador e disputei vários torneios nacionais, até que um dia minha esposa reclamou comigo por causa dos constantes machucados que eu sofria na modalidade e pediu para eu deixar o boxe e fazer outra coisa. Decidi me tornar ciclista", disse, ao The Guardian.

Em tempo: Paquistão soma participação em 15 edições diferentes dos Jogos Olímpicos. O país asiático acumula três medalhas de ouro, três de prata e quatro de bronze.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos