CAS chega a recorde de apelações em Olimpíadas graças à Rússia

O Comitê Arbitral do Esporte (CAS) anunciou nesta quarta-feira que chegou ao recorde de apelações em uma mesma edição de Jogos Olímpicos graças aos atletas e equipes russas. Já são 18 casos em julgamento desde o dia 26 de julho, quando foi aberto o período para que tais procedimentos de apelação fossem instaurados.

A Rússia vê parte de seus atletas proibidos de disputar a Olimpíadas no Rio de Janeiro em razão de polêmica por uso de doping. Foi revelado no país um esquema de manipulação que impedia atletas russos de serem identificados em testes antidoping.

Nesta quarta, mais 17 atletas russos foram confirmados fora dos Jogos do Rio: os atletas da equipe de remo russa perderam seu recurso no CAS e não estarão no Brasil.

A federação de halterofilismo russa também perdeu sua apelação no CAS e parte de seus atletas seguem banidos dos Jogos de 2016.

Ainda apelam ao CAS buscando a participação olímpica pela Rússias os nadadores Vladimir Morozov. Nikita Lobintsev, Daria Ustinova e Yulia Efimova, o lutador Viktor Lebedev, o canoísta Andrey Kraytor, os remadores Ivan Balandin, Anastasia Karabel e Ivan Podshivalov, os levantadores de peso Tima Turieva, Ruslan Albegov, Adam Maligov e Artem Okulov e os ciclistas Kirill Sveshnikov, Dmitry Sokolov e Dmitry Strakhov.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos