Novas modalidades olímpicas atraem investidores no Brasil

De olho no público dos Jogos Olímpicos, alguns empresários estão investindo em novos nichos no mercado esportivo. É o caso das modalidades olímpicas pouco conhecidas pelos brasileiros, como o rúgbi

Sempre engajada com grandes eventos esportivos, dessa vez a Liga Retrô, grife especializada em réplicas de camisas antigas de futebol, investe no crescimento do rúgbi que vem ganhando fãs não só no Brasil, mas em todo o mundo.

Há 80 anos fora das Olimpíadas, o jogo volta a participar da competição em 2016. No Brasil, essa modalidade olímpica já conta com 100 mil seguidores, mais de 300 agremiações esportivas e 60 mil atletas registrados. Acompanhando o crescimento deste mercado, a marca investiu R$ 250 mil na nova linha de camisetas Polo Rugby, que já está dando frutos.

Com a proximidade dos Jogos Olímpicos, a Liga Retrô já notou um aumento de 25% nas vendas dessa linha. Entre as sugestões da marca está o uniforme da Inglaterra (R$149,90) - considerada a melhor seleção de rúgbi do mundo e a que deu origem ao esporte olímpico, em 1823 -, e a réplica da famosa camisa número "6" de Francois Pienaar (R$149,90) - capitão da seleção da África do Sul - que se consagrou campeã da Copa do Mundo de Rúgbi de 1995.

- A Liga Retrô não é apaixonada apenas pelo futebol tradicional, mas também por outros esportes com histórias bacanas. Estamos sempre de olho nas oportunidades de nichos de mercado. Acompanhar o crescimento do Rugby é mais uma maneira de contribuir para o crescimento disse esporte olímpico e chegar na frente no mercado - afirmou o sócio da grife, Marcelo Roisman.

Com 30 unidades espalhadas por 15 cidades brasileiras, a Liga Retrô espera crescera crescer 120% neste, alcançando faturamento de R$ 28 milhões.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos