Atletas da China passam por tiroteio em via expressa no Rio

A delegação do basquete masculino da China chegou, na manhã desta quinta (4), ao Rio de Janeiro. Mas em vez de festa, foi recebida com tiros. Pouco depois de deixar o aeroporto internacional do Galeão, na zona norte do Rio, atletas, comissão técnica e jornalistas chineses ouviram um tiroteio. Os sons de disparos vinham da região próxima ao conjunto de favelas da Maré. O ônibus que transportava os asiáticos não foi atingido.

A primeira versão dava conta de que a delegação havia passado em meio à troca de tiros. Fotos de ambulantes deitados no chão em frente aos painéis olímpicos, que ficam na divisa entre as Linhas Vermelha e Amarela, foram divulgadas nas redes sociais, sobretudo na chinesa Weibo. Posteriormente, porém, a própria imprensa chinesa já desmentia. Em contato com o portal UOL, a delegação chinesa esclareceu o ocorrido.

- O ônibus que levava a delegação não estava em meio ao tiroteio. Foi uma alarme falso. Eu desejo o melhor a todos. E também desejo que os Jogos Olímpicos aconteçam de maneira tranquila. Espero que (esses tiroteios) não aconteçam nunca mais - manifestou-se um membro da delegação.

Imprensa e atletas chineses têm se queixado, principalmente através da rede social chinesa Weibo, das condições de hospedagem na Vila Olímpica e de segurança da cidade.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos