CEO do Bayern dispara contra United por afastamento de Schweinsteiger

Ídolo do Bayern de Munique, Bastian Schweinsteiger passa por uma situação constrangedora no Manchester United. Em seu atual clube, o meio-campista viu o técnico José Mourinho o "rebaixando" para treinar com a equipe sub-23 dos Red Devils.

Para o "incrédulo" CEO do Bayern de Munique, Karl-Heinz Rummenigge, que criticou duramente o United, "os jogadores vão pensar duas vezes antes de se transferirem para lá".

- Eu quase não acreditei quando li isso. Isso nunca aconteceu aqui no Bayern e nunca acontecerá. No futuro, os jogadores vão pensar duas vezes antes de se transferirem para lá. Os tratam de forma mais radical quando querem se livrar deles. Borussia Dortmund, Bayern de Munique ou qualquer outro clube da Bundesliga não fariam isso - disse o dirigente, que complementou:

- Parece ser o preço que os atletas pagam por chegarem a esses clubes - finalizou Rummenigge.

A polêmica decisão de Mourinho não foi bem aceita pelos torcedores do clube, que postaram comentários na página oficial do treinador no Instagram contra o afastamento do volante. Na última temporada, Schweinsteiger lesionou o joelho e ficou fora por alguns meses, atuando apenas em 31 partidas.

Casa nova?

Sabendo da situação de seu ídolo na Inglaterra, que não faz parte dos planos de José Mourinho, o próprio Bayern abriu as portas para o retorno do alemão. Além dos bávaros, a Inter de Milão, o Milan e o PSG demonstraram interesse em contar com Schweinsteiger, que anunciou na semana passada a sua aposentadoria da seleção alemã após 120 partidas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos