Empresário de CR7 é intermediário da venda do Milan a chineses

Famoso por agenciar nomes como Cristiano Ronaldo, Di María e Diego Costa, o empresário Jorge Mendes está envolvido como intermediário na compra do Milan por parte do grupo chinês Fosun, sócio do Gestifute, empresa de gestão de carreiras de profissionais liderada pelo procurador português. A informação foi publicada nesta quinta-feira pela imprensa italiana.

Pela influência de Mendes, os chineses podem pagar até 550 milhões de euros (R$ 1,9 milhão) pelo Rossonero. O clube, no momento, também está negociando com o GSR a venda, mas por um valor inferior.

Em frequente contato com o presidente do Milan, Silvio Berlusconi, Jorge Mendes já tentou o ex-primeiro ministro italiano a vender o Milan para Peter Lim. O negócio não vingou, e o magnata asiático acabou comprando o Valencia.

O Milan vive uma crise esportiva há alguns anos. Segundo maior vencedor da Liga dos Campeões, com sete conquistas - atrás apenas do Real, com 11 -, o clube perdeu protagonismo no futebol italiano e também na Europa. A temporada 2015/16 foi uma prova: terminou sem títulos para o Rossonero e com a modesta sétima colocação no Calcio, fora da disputa dos torneios continentais.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos