Infantino é inocentado de acusação de burlar Código de Ética da Fifa

Nesta sexta-feira, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, foi inocentado pelo próprio Comitê de Ética da entidade. Uma denúncia anônima garantiu que o mandatário teria utilizado jatinhos privados para visitar a Rússia e o Qatar, países que sediarão as próximas Copas do Mundo, em 2018 e 2022, respectivamente. As aeronaves seriam bancadas pelos governos dos dois países.

- Não foi encontrada nenhuma violação do Código de Ética da Fifa - anunciou um comunicado.

Pessoas próximas a Infantino garantiram que tudo não passou de uma "vingança" contra o presidente eleito em fevereiro.

Sucessor de Joseph Blatter, Infantino foi eleito presidente da Fifa em fevereiro deste ano.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos