'Na bronca': Buffarini aprova estreia, mas não entende cartão e derrota

Estreante da noite, Julio Buffarini deixou o estádio do Morumbi ''na bronca''. O mais novo gringo do São Paulo não entendeu a derrota para o Atlético-MG e tampouco o cartão amarelo que recebeu do árbitro por falta no meio-campo. Mesmo ainda sem compreender o que se passou no jogo e ainda tropeçar no idioma, o lateral-direito prometeu evolução rápida não só individual, mas também do time.

- As maneiras como geramos situações claras de gol me deixam tranquilo. Saimos na bronca por como saiu o jogo. Tivemos situações muito claras, eles tiveram duas vezes e fizeram do gols. Mas, tudo bem, isso é futebol e pode acontecer. Agora é virar a página, pensar no próximo jogo - disse, e completou:

- A verdade é que eu fiquei surpreso, sim (com o cartão amarelo). Eram dois jogadores do Atlético-MG, um deles vai e se atira no chão e o árbitro considerou que era algo para amarelo. Levo isso de experiência. Sei que ainda tenho muito a dar ao clube.

Após a estreia, Buffarini foi questionado não só sobre como se sentiu ao jogar pela primeira vez no Morumbi com a camisa tricolor, mas também sobre a saída de Edgardo Bauza da equipe. Mais uma vez, o argentino exaltou que já era desejado pelo São Paulo antes da chegada de Patón.

- Me senti bem, feliz pela estreia. Tenho que me adaptar rápido aos companheiros, clube, país. O São Paulo me queria antes do Patón chegar. Mas estando ou não, vou brigar pelo posto. Estou onde quero estar, fiz força para vir a esse clube. Patón merece a Argentina - finalizou.

Na próxima rodada, contra o Santa Cruz, o lateral-direito Bruno volta após cumprir suspensão. Os dois brigarão por posição na equipe. Nesta sexta-feira, sem Bauza, quem assume o São Paulo é o interino André Jardine, técnico da equipe sub-20.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos