Ver o pai? Filho de Fagner vai ao treino do Corinthians e caça Pokémon

  • ANTÔNIO CÍCERO/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

    Filho do lateral Fagner conseguiu capturar um Pokémon no CT Joaquim Grava

    Filho do lateral Fagner conseguiu capturar um Pokémon no CT Joaquim Grava

Cristóvão Borges fugiu da rotina e abriu os portões do CT Joaquim Grava no treinamento deste sábado (6), geralmente fechado para a imprensa.

A atividade foi dividida em duas partes e ocorreu em alto nível, com divisão de titulares e reservas, cobranças e aplicação de conceitos de jogo por parte do treinador. Só tinha uma pessoa no local que não estava nem aí para as movimentações em campo: Henrique, filho do lateral direito Fagner.

Enquanto aguardava o pai sair do trabalho para curtir o restante do sábado de folga, o garotinho se divertiu com a mais nova febre dos jogos para celular, o Pokemón Go. Pelo aparelho de uma das assessoras de imprensa do Corinthians, Henrique saiu caminhando pelo CT atrás das criaturas virtuais, mas só conseguiu capturar uma - segundo ele, no bairro onde mora há bem mais Pokemóns do que no CT do Corinthians.

O filho de Fagner brincou mais um pouco e só depois do fim do treinamento é que foi bater uma bola com o pai e também com Cassiano de Jesus, auxiliar técnico da equipe.

Em campo, Fagner foi bastante exigido por Cristóvão, assim como os outros nove jogadores de linha escalados para o trabalho técnico em campo reduzido. O único desfalque entre os titulares foi Marquinhos Gabriel, em fase final de tratamento de dores nas costas, e que foi substituído por Guilherme no treinamento. Assim, o treinador variou a formação tática do 4-4-2 para o 4-2-3-1 e esboçou a escalação que enfrenta o Cruzeiro na próxima segunda-feira, no Pacaembu: Cássio; Fagner, Yago, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique e Elias; Giovanni Augusto, Guilherme e Romero; André. O último volta de suspensão direto para o time titular.

Cristóvão foi bastante participativo no treino deste sábado, cobrando intensidade e aplicando conceitos de jogo. Ele pedia para o time valorizar a posse de bola e, se perdesse, tentasse recompor de forma organizada, sem abandonar o esquema tático e a ideia de pressionar a marcação para recuperá-la. Uendel, por exemplo, errou um passe na saída de bola e ganhou uma bronca do treinador: "Concentração, Uendel!". "Pensa rápido e executa rápido" também foi uma frase dita e repetida pelo técnico em diversos momentos da atividade, que teve pouco mais de uma hora de duração.

Além do time titular para a partida contra o Cruzeiro, Cristóvão também observou de perto suas opções e dispôs os reservas da seguinte maneira: Walter; Léo Príncipe, Léo Santos, Vilson e Guilherme Arana; Cristian e Rodriguinho; Luciano, Rildo e Marlone; Lucca. Jogadores como Camacho, Bruno Paulo e mesmo Willians fizeram parte de um terceiro grupo, que trabalhou no campo anexo ao lado de garotos das categorias de base que fazem integração com o profissional.

O Corinthians ainda treina na tarde deste domingo, mas os portões do CT Joaquim Grava estarão fechados à imprensa. Pelo menos por um dia, Cristóvão quer tranquilidade para "capturar" a vitória contra o Cruzeiro.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos