Ex-judoca, zagueiro do Palmeiras se inspira na história de Rafaela Silva

  • Danilo Verpa/Nopp

    História de Rafaela Silva inspirou o zagueiro palmeirense Thiago Martins

    História de Rafaela Silva inspirou o zagueiro palmeirense Thiago Martins

Antes de ser zagueiro do Palmeiras, Thiago Martins já foi lutador de judô, assim como seu pai, Dênis, faixa preta no esporte. Por conta desta relação, o camisa 31 assistiu atentamente durante a sua folga, na segunda-feira, a conquista da medalha de ouro da judoca Rafaela Silva, a primeira do Brasil na Rio-2016.

"Eu acompanho (a Olimpíada), até porque passa em todo lugar, mas assisti à luta do judô, porque eu já lutei, meu pai é faixa preta e eu tenho um carinho por isso. Vi a Rafaela Silva ganhar o ouro, tem outra judoca (Mariana Silva) que luta hoje (terça) e todo brasileiro está torcendo para que o Brasil ganhe cada vez mais medalhas. Falando do futebol, estamos tristes, mas sabemos que tem muitos jogadores de qualidade e estamos torcendo muito para o Brasil subir", afirmou Thiago, nesta tarde, em entrevista na Academia de Futebol.

Rafaela Silva levou a medalha de ouro na categoria até 57kg. Criada na comunidade carioca Cidade de Deus, a judoca passou pela infância com dificuldades, a eliminação em Londres-2012 após um golpe ilegal e ofensas racistas para chegar à glória no Rio de Janeiro. Um exemplo para o zagueiro palmeirense.

"O que ela passou, ganhou o Mundial (em 2013), passou pelo racismo, a gente fica triste, sabe que não pode mais acontecer em 2016, e busca, lógico, superar a cada dia para melhorar e um dia quem sabe disputar uma Olimpíada, um Mundial e se Deus quiser sair com a vitória igual a ela, superfeliz. A gente fica feliz por ela, por tudo que ela passou e buscamos na gente um algo a mais para melhorar também", afirmou o palmeirense.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos