Ex-jogador do Santos relata pânico por incêndios em Portugal

  • Joana Sousa/AFP

    Segundo ex-santista, funcionários de seu clube não foram afetados pelo fogo

    Segundo ex-santista, funcionários de seu clube não foram afetados pelo fogo

Revelado pelo Santos, o meia Breitner, que atua no União da Madeira, de Portugal, foi testemunha dos incêndios florestais que assolaram a Ilha da Madeira na última terça-feira (9). O fogo provocou mortes e o cancelamento de voos, além de dezenas de desabrigados.

"Enquanto estávamos treinando, começaram a chegar as informações sobre os danos que o incêndio estava ocasionando. Todos ficamos bem tensos. Felizmente os familiares dos atletas e membros da comissão técnica não foram afetados. Mas estamos muito tristes com as mortes e com aquelas pessoas que perderam suas casas", disse Breitner.

"O treino de terça-feira no CT do União, na região da Camacha, acabou às 19h, mas só consegui chegar em casa, no bairro de São Martinho, após as 23h. O trânsito ficou completamente parado no Centro de Funchal (capital da Madeira), que fica a poucos quilômetros de onde o incêndio foi mais forte", continuou o jogador, que nasceu na Venezuela, mas tem nacionalidade brasileira.

O treino do União, marcado para o final da tarde desta quarta-feira (10), será realizado no Complexo Desportivo da Madeira, em Ribeira Brava, local do confronto do próximo sábado com o Braga B, pela segunda rodada do Campeonato Português da Segunda Divisão. No domingo passado, o time de Breitner estreou na competição vencendo o Freamunde, fora de casa, pelo placar de 1 a 0.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos