Mesmo após flagra no doping, chinês é liberado para lutar no UFC

Campeão do TUF chinês, Ning Guangyou foi flagrado em um teste antidoping fora de competição, em 19 de maio, mas acabou liberado pela USADA (Agência Antidopagem Americana) para competir no dia 27 de agosto, em Vancouver, no Canadá.

A entidade emitiu um comunicado oficial, explicando que o chinês, que havia testado positivo para o esteroide clenbuterol, apresentou quantidades muito baixas da substância em seu corpo, que segundo a entidade ocorreu por conta de uma carne contaminada ingerida pelo atleta.

- A Usada revisou todas as evidências, incluindo a rotina do atleta, seus hábitos alimentares e as amostras do laboratório demonstrando uma concentração extremamente pequena da substância na urina do lutador, e concluiu que a presença de clenbuterol se deu, muito provavelmente, pelo consumo de carne contaminada na China. Como resultado, Guangyou não enfrentará suspensão pelo teste positivo.

Como não se sabia se os resultados ficariam prontos a tempo, a luta foi adiada por uma semana, já que aconteceria no UFC 202, no dia 20 de agosto, em Las Vegas (EUA).

Na luta principal do UFC Vancouver, Demian Maia encara Carlos Condit, pela divisão dos meio-médios, em luta que pode definir o próximo desafiante da categoria.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos