Tri olímpica, Walsh tenta manter fama de carrasca brasileira no Rio

Uma das poucas certezas do torneio de vôlei de praia dos Jogos Rio-2016 é: se alguém quiser conquistar a medalha de ouro, terá de bater a maior gigante das areias na atualidade.

Afinal, ninguém ganhou mais do que a americana Kerri Walsh, tricampeã olímpica e dona de uma invencibilidade de 23 jogos consecutivos no megaevento.

Em sua quinta participação, sendo a quarta nas areias (ficou em quarto em Sydney-2000 na quadra pelos Estados Unidos), a atleta de 37 anos, que completa 38 no dia 15), ainda é o terror das rivais.

Em Atenas-2004, com a ex-parceira Misty May-Treanor, Walsh derrotou Adriana Behar/Shelda na decisão. Em Pequim, eliminou Larissa/Ana Paula nas quartas de final, assim como Talita/Renata, na semi. Acabou campeã, assim como na Inglaterra.

A americana quase ficou fora da Rio-2016, por duas lesões no ombro direito, mas se recuperou e garantiu sua vaga, ao lado de April Ross, prata em Londres. Ela precisou correr contra o tempo para somar pontos no ranking olímpico nas etapas do Circuito Mundial.

- Eu fiquei com medo por cinco minutos, mas logo o sentimento foi embora, e consegui me reabilitar totalmente. Estou ótima e muito forte fisicamente. Meu corpo e minha mente estão preparados para mais uma medalha. Vamos em frente! - falou Walsh, ao LANCE!.

As americanas já venceram seus dois primeiros compromissos na Rio-2016, contra Laird/Artacho del Solar (AUS) e Wang/Yue (CHN), pelo Grupo C.

Garantidas nas oitavas, encaram nesta quarta-feira Forrer/Vargé-Dépré (SUI), às 21h, no encerramento da primeira fase. Assim como Larissa/Talita, elas são cotadas a subir ao topo do pódio no dia 18.

Até agora, Walsh virou atração das madrugadas, pois seus jogos têm começado à meia-noite. Durante o dia, ela conta que distrai a cabeça com livros (está lendo "A Sabedoria dos Tempos") e com a família, pelas redes sociais.

Ela não fala em parar após os Jogos, mas pretende apoiar o desenvolvimento do esporte. Vê o uso da tecnologia como um caminho sem volta, com replay, desafio eletrônico e a rede de LED, que será adotada após a Rio-2016.

- As tecnologias farão com que o esporte cresça. As pessoas amam vôlei de praia, e precisamos que mais delas o vejam nas televisões. É preciso aumentar o interesse. Entretenimento é um estilo de vida e uma forma de reunir as famílias.

BATE-BOLA

Kerri Walsh - Jogadora de vôlei de praia, ao LANCE!

'Tudo é diferente nesta Olimpíada'

LANCE!: O que tem de especial a quinta participação nos Jogos Olímpicos?

Walsh: Tudo é diferente desta vez. O vôlei de praia mudou muitos nos últimos quatro anos, para o bem. Minha parceira agora é outra. Ross me faz crescer. Nós nos ajudamos muito.E acredito que hoje jogo melhor (risos).

LANCE!: O que achou da arena no Rio?

Walsh: A arena é perfeita. Eu adoro Copacabana. Já vim muitas vezes aqui. Tenho certeza de que, ao final, estes serão os melhores Jogos Olímpicos de toda a história do vôlei de praia.

RAIO-X

?

?Nome completo: Kerri Walsh Jennings

Data de nascimento: 15/8/1978

Local de nascimento: Santa Clara (EUA)

Altura: 1,88 m

Onde mora: Saratoga (EUA)

Estreia como jogadora profissional: 2001

Principais conquistas

3 vezes campeã mundial - 2003, 2005 e 2007 (com Misty May-Treanor)

Medalhas em Jogos Olímpicos

Atenas 2004 - ouro (com Misty May-Treanor)

Pequim 2008 - ouro (com Misty May-Treanor)

Londres 2012 - ouro (como Misty May-Treanor)

Patrocinadores pessoais

Nike, Gatorede e Mikasa

Prêmios

Melhor jogadora ofensiva da AVP (liga profissional de vôlei de praia dos EUA) - 2003

Melhor jogadora da AVP - 2003 e 2004

Melhor dupla do ano da AVP - 2003 a 2008 (com Misty May-Treanor)

Melhor jogadora defensiva da AVP - 2008

Esportista feminina do ano - 2004 e 2006 (com Misty May-Treanor)

Curiosidades

- Foi integrante da equipe de vôlei de quadra dos EUA que participou da Olimpíada de Sydney 2000

- Competiu grávida em duas de suas conquistas olímpicas: Pequim 2008 (do filho Joseph) e Londres 2012 (da filha Scout)

- É casada com o jogador americano de vôlei de praia Casey Jennings

- Formada em História Americana pela Universidade de Stanford (2001)

- Ao lado de Misty May-Treanor, Walsh venceu 21 partidas consecutivas em Jogos Olímpicos, perdendo somente um set para a Áustria (2012)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos