Brasil volta ao palco do 7 a 1 e pega algoz do Mundial no futebol feminino

Vários ingredientes cercam a partida entre Brasil e Austrália pelo futebol feminino, que será disputada às 22h desta sexta-feira, no Mineirão. A começar pelo retorno de uma Seleção Brasileira ao palco do fatídico 7 a 1 de 2014. Desta vez, a missão de não fazer feio diante dos mineiros será das meninas. Mas isso não diminuiu a cautela. Também foi em uma Copa do Mundo, na edição de 2015, no Canadá, que própria Austrália acabou com o sonho verde e amarelo de sagrar-se campeão pela primeira vez. Com gol de Simon, o país da Oceania despachou Marta e companhia ainda nas oitavas de final do torneio. Derrota amarga que dá novos ares de revanche ao reencontro. Menos para o técnico Vadão, que já virou a página e espera um desfecho positivo desta vez.

- Estamos tranquilos, quando alguém veste a camisa do Brasil é sempre para jogar Mundial, Pan-Americano ou Olimpíadas, então esse jogo não é novidade para nós. Sofremos um gol no ano passado, não conseguimos virar o placar e foi isso. Mas não tem muito essa história de revanche, até porque no futebol não tem tanta essa rivalidade entre essas seleções - falou o treinador.

Se a eliminação de 2015 já foi superada por Vadão, o treinador já não pode dizer o mesmo sobre a ansiedade. Assim como aconteceu nas primeiras partidas, o Mineirão também deverá receber o Brasil com a casa cheia. Por isso, será preciso controlar o emocional para não deixar que a expectativa do público em ver novas goleadas atrapalhe o desempenho em campo. Dentro das quatro linhas, sete titulares estavam na queda para a Austrália, mas é contando com elas que Vadão espera tranquilizar as mais novas para não ser surpreendido.

- Estamos preparados psicologicamente, sabemos que não podemos ter excessos de erros. Preocupação sempre há. É um jogo eliminatório, todo mundo fica nessa ansiedade de fazer um gol. Mas estamos bem, a Marta está confiante. A Formiga, a Érika, estão todas equilibradas e isso passa mais tranquilidade para as outras atletas. Estamos prontos - completou Vadão.

Sem mistérios, o treinador confirmou as onze titulares que vão começar o jogo em busca da vaga para a semifinal. Ainda sem contar com Cristiane, o time da última partida será mantido, com Debinha formando a linha de ataque ao lado de Raquel e Andressa Alves.

BRASIL x AUSTRÁLIA

Motivo: Quartas de final, futebol feminino

Data/Hora: 12/08/2016, às 22h

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

BRASIL: Aline, Poliana, Bruna Benites, Mônica e Thaísa; Tamires, Érika e Andressinha; Debinha, Raquel e Andressa Alves. Técnico: Vadão.

AUSTRÁLIA: Arnold, Logarzo, Kennedy, Polkinghorne e Catlety; Kellond-Knight, Gorry e Van Edmond; Simon, De Vanna e Foord. Técnico: Alen Stajcic

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos