Com 'torcida organizada', Gabigol se torna artilheiro da Seleção em 2016

Gabigol tem mostrado ao Brasil e ao mundo por que é chamado de "cruel" pelos torcedores do Santos. Goleador nato, o garoto de apenas 19 anos assumiu o posto de artilheiro da Seleção em 2016 na última quarta-feira, quando marcou dois gols sobre a Dinamarca na goleada por 4 a 0.

O Menino da Vila, que é disputado por diversos clubes da Europa, já havia marcado antes nas vitórias sobre Panamá e Haiti, pela Seleção principal, e também contra o Japão, em amistoso da equipe olímpica. Antes ele dividia o posto de artilheiro com os meias Renato Augusto e Felipe Coutinho, ambos com três gols.

- Se for artilheiro vou ficar muito contente, mas eu quero muito ser campeão e marcar, não só meu nome, mas o de todos aqui com essa medalha inédita - disse o jovem.

Ao abrir o placar contra a Dinamarca, marcando o primeiro gol do Brasil na Olimpíada, o camisa 9 extravasou e foi comemorar junto com os torcedores. Nas cadeiras da Fonte Nova ele abraçou desconhecidos, mas poderia ter esbarrado com uma "torcida organizada" feita especialmente para ele.

Gabigol tem contado com o apoio de familiares e amigos nas partidas desta Olimpíada. O pai Valdemir, a mãe Lindalva e todos os outros vão aos jogos com a camisa 9 Amarelinha, com o nome do garoto às costas. Eles estiveram em Brasília, seguiram a Salvador e estarão sábado, na Arena Corinthians, nas quartas de final contra a Colômbia. Quem sabe desta vez o atacante corra para o lado "certo" da arquibancada...

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos