Gabriel Jesus fala em alívio e ganha elogios de Renato Augusto na Seleção

O discurso geral na Seleção olímpica é de que o Brasil, enfim, conseguiu apresentar bom futebol e convencer - exceto para Gabigol, o único jogador a falar que não houve melhora na equipe, apenas a manutenção do padrão de jogo com dose de sorte. Veterano do time de Rogério Micale, Renato Augusto fez um panorama da goleada por 4 a 0 sobre a Dinamarca, em Salvador, e exaltou o garoto Gabriel Jesus, que desencantou e falou em alívio imenso na saída do gramado da Arena Fonte Nova.

- Primeiro, tivemos que levantar a cabeça, agora é diminuir o ânimo do grupo para não atrapalhar. Um trabalho que nos faz chegar pouco a pouco. Como veterano, eu procuro ir falando até mesmo dentro de campo. Acho que neste jogo o fator principal foi o Gabriel Jesus. Além de conseguir jogar, ele anulou o lateral direito deles. Fez o papel sujo de ir e voltar, foi muito bem. Nos primeiros jogos, tentamos primeiro um individualismo para depois tentar no coletivo e agora foi o contrário. Mérito para o Micale também - disse Renato.

- Mais que um alívio (marcar o gol). Faz parte, acontece, eu vinha sendo muito cobrado. Eu estava triste não só de não ter feito gols, mas de nossa equipe não ter vencido. Fizemos com que a partida se tornasse fácil. Com certeza, o jogo coletivo funcionou melhor. A nossa raça estava bem melhor, pressionando eles sem a bola. Estamos de parabéns pela partida, vamos dormir tranquilos. Foi um alívio, falar que não é mentira. A gente que estava sendo cobrado, conseguimos fazer uma bela partida - ponderou Gabriel Jesus, que marcou seu primeiro gol na Olimpíada.

Autor de dois gols na goleada por 4 a 0, Gabriel foi o único com discurso destoante dos demais. Buscando dar resposta aos críticos da Seleção, o garoto santista foi ríspido em suas respostas e teve análise completamente oposta a dos companheiros. Satisfeito com a atuação, criticou quem analisa apenas o resultado dos jogos.

- Não mudou. Jogamos bem os últimos jogos. Caprichamos um pouco mais, podemos sim melhorar um pouco. Mas foi mais um bom jogo. Alívio não, sabíamos que poderíamos jogar assim. Estamos calmos, tranquilos, foi uma bela vitória. Nosso time jogou bem os últimos jogos. Tivemos posse de bola, finalização. Conseguimos ser mais eficientes. As pessoas querem ver só o resultado - reclamou o garoto.

O Brasil volta a campo no próximo sábado, para enfrentar a Colômbia, na Arena, em Itaquera, pelas quartas de final da competição. Chance para Renato Augusto rever a casa de seu ex-clube, o Corinthians, e palco em que recebeu a taça de campeão brasileiro no ano passado.

- Eu tenho muitas vitórias lá. Alegria muito grande em retornar. É o lugar que me deu muita felicidade e me colocou na Seleção. Com certeza, tem um espaço reservado no meu coração - citou o camisa 5 do Brasil olímpico.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos