Maior artilheiro da Turquia, Hakan Sukur pode ser preso nos EUA

Maior artilheiro da seleção da Turquia e ex-deputado, o ex-atacante Hakan Sukur recebeu ordem de prisão de um promotor do país por sua ligação com o clérigo Fethullah Gulen, que o governo turco acusa de ser o líder da tentativa de golpe de Estado, no dia 15 de julho, de acordo com o jornal Sabah. O ex-jogador mora desde dezembro do ano passado nos Estados Unidos com a família. Desta forma, foi emitida um pedido internacional para sua detenção.

Sukur é acusado de 'ser membro de uma organização terrorista armada', referindo-se à confraria de Gulen. Além disso, foi decretada uma ordem de busca e apreensão contra o pai do ex-atacante, Sermet Sukur, que é empresário do ramo de construção. No entanto, ele não foi encontrado.

A ligação entre Sukur com o grupo de Gulen é conhecida desde 2013, quando houve a ruptura entre o movimento gulenista e o partido do governo, o islamita AKP, que eram aliados.

O ex-jogador era deputado do AKP desde junho de 2011, mas renunciou ao partido em 2013, mas permaneceu no cargo, em protesto pela decisão do governo de fechar escolas ligadas ao movimento gulenista. O ex-jogador mostrou novamente sua fidelidade à confraria e pediu apoio a eleitores do AKP.

Sukur, no entanto, denunciou nas redes sociais o golpe fracassado e classificou os golpistas de 'traidores' e 'canalhas'.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos