Morre, no Rio, agente da Força Nacional baleado em favela

Morreu, na noite desta quinta-feira (12), o policial e agente da Força Nacional, Hélio Vieira Andrade. Ele não resistiu aos ferimentos após ter sido baleado na cabeça por bandidos do Conjunto de Favelas da Maré na última quarta-feira.

- Quero expressar meus sentimentos aos familiares do soldado Hélio Vieira de Andrade que sofreu um ataque covarde e, infelizmente, morreu nesta quinta-feira, 11 de agosto, em decorrência dos ferimentos. Ele integrava a Força Nacional de Segurança Pública nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016.

Soldado da Polícia Militar do Estado de Roraima, escolheu como carreira uma profissão de fé, que coloca a própria vida em defesa de nossas famílias e nação. Vieira foi um verdadeiro herói do nosso País - declarou o Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, em nota oficial.

Na última quarta, Hélio e outros dois agentes da Força Nacional faziam patrulhamento quando entraram, por engano, no Conjunto de Favelas da Maré, na Zona Norte do Rio. Ao avistarem a viatura, criminosos atiraram contra o carro e atingiram, além de Hélio, o capitão Alen Marcos Rodrigues Ferreira, que sofreu apenas ferimentos leves. O soldado Rafael Pereira, que também estava no veículo, escapou da ação sem ferimentos.

Hélio Vieira Andrade era policial militar em Roraima desde 2003 e passou a integrar a Força Nacional em 2014 e veio para o Rio ano passado. Ele era um dos cerca de seis mil agentes da Força Nacional que reforçam a segurança no Rio de Janeiro durante o período dos Jogos Olímpicos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos