Argentina, quem diria, lidera Grupo B no vôlei masculino

A Argentina foi a grande beneficiada pela rodada de hoje do torneio masculino de vôlei.

Depois de vencerem por Cuba por 3 a 0 (25-16, 25-14 e 25-16), os hermanos viram a Rússia vencer o clássico europeu contra a Polônia no tie-break (25-18, 16-25, 25-18, 22-25 e 15-13) e assim assumiram a liderança do Grupo B.

Após quatro rodadas, a equipe comandada por Julio Velasco soma nove pontos, mesmo números dos poloneses, mas levando a melhor nos critérios de desempate. Os russos somam oito, com o Irã fechando a zona de classificação para as quartas de final, com sete.

A ótima notícia para a Argentina é que a possibilidade de terminar a primeira fase em primeiro lugar é enorme. Na segunda-feira, o duelo será com o eliminado Egito. Vitória por 3 a 0 ou 3 a 1 garantirá a liderança para os sul-americanos. Levando em consideração o histórico recentes dos participantes do grupo (Rússia é a atual campeã olímpica; Polônia a última campeã mundial), a posição argentina é surpreendente e muito elogiável.

- Nas quartas de final toda equipe estará de olho na medalha de ouro, então temos de fazer todos os acertos necessários no time ainda na primeira fase. Como não temos muito tempo entre os jogos, temos de sentir como estamos nos treinos. É na parte mental que podemos melhorar na competição - disse Velasco.

Na última rodada, o confronto direto entre Rússia e Irã também vale uma posição na classificação final. A Polônia, que pegará Cuba, derrotada nos quatro jogos até aqui, deve garantir assim o segundo lugar.

Vale lembrar que apenas haverá um sorteio, ao término da primeira fase, para definir dois dos confrontos das quartas de final. Segundos e terceiros de cada chave saberão na sorte o rival da próxima etapa. O melhor de cada grupo não entra no sorteio, pegando o quarto da outra chave.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos