Rio-2016 decide facilitar a vida dos motoristas que atuam nas Arenas

Na noite de sexta-feira, ocorreu mais um fato inusitado nos Jogos do Rio. O ônibus que deveria levar algumas atletas e seus técnicos da Vila Olímpica para o Parque Aquático, uma viagem de cinco minutos, no máximo, pegou outro caminho e foi parara no... Engenhão, que fica a mais de 30km. Como resultado, a Rio-2016 e o COI alterou a programação das provas de natação e a semifinal dos 50m feminino foi remanejada para o final dos eventos. Mudança deste tipo jamais havia ocorrido numa Olimpíada.

A Rio-2016 colocou a culpa na confusão que o motorista fez. Ele, ao receber a planilha do itinerário, que é muito confusa, pois é uma sopa de letrinhas com tudo muito parecido, pensou que deveria para levar para o destino OLS (Estádio Olímpico) quando deveria ser o Parque Aquático (OAS). O resultado: a semifinal dos 50m feminino teve de ser remanejada para o último horário da natação, fato inédito.

- Foi usado um ônibus de contingência e ocorreu essa falha de comunicação. Para que as atletas não fossem prejudicadas, mantendo o tempo de preparação e descanso antes da prova, a federação, o COI e a Rio-2016 se reuniram e em comum acordo foi feita a alteração do programa - disse Mário Andrada, diretor executivo de comunicação da Rio-2016.

Depois do vexame, a Rio-2016 passa a fazer o que deveria ocorrer desde o início.

- Aprendemos a lição e vamos, além da abreviação oficial colocaremos nas planilhas o nome formal do local das provas. Lição aprendida - concluiu Mário Andrada.

Confira como o COI e a Rio-2016 denominam alguns locais dos Jogos:

Estádio Olímpico (Engenhão) - OLS

Centro de Tiro (OSC)

Parque Aquático (OAS)

Centro de Tênis (OTN)

Maria Lenk - (AQC)

Maracanãzinho (MZN)

Velódromo (ROV)

Centro de Hóquei (OHK)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos