Treinador de Portugal reconhece superioridade alemã após eliminação

Eles jogaram em casa. E não é apenas porque o idioma é o mesmo dos brasileiros, mas o apoio fantástico da torcida verde-e-amarela também ajudou. Em um grupo que contava com a presença dos favoritos argentinos, ninguém ficou a frente de Portugal, que venceu duas partidas e empatou outra. Mas quando chegou a hora da verdade havia uma Alemanha pelo caminho.

Não eram os campeões mundiais de 2014 no Brasil, mas uma seleção de meninos que a exemplo dos marmanjos também parece se sentir à vontade em campos tupiniquins. Há um ano, durante a disputa da Euro Sub-21, Portugal aplicou um "chocolate" na Alemanha na fase semifinal, com uma goleada por 5 a 0. Mas a revanche veio no torneio olímpico com um resultado quase parecido.

Após a eliminação nas quartas de final para os bávaros na derrota por 4 a 0, neste sábado, no Estádio Mané Garricha, em Brasília, o treinador da seleção olímpica portuguesa, Rui Jorge, agradeceu o apoio dos torcedores brasileiros e lamentou o encontro precoce entre os dois países europeus antes das semifinais.

- Vivemos momentos ótimos aqui no Brasil durante a competição e só temos a agradecer ao povo brasileiro pelo apoio fantástico. Infelizmente nosso time estava em um dia em que nada deu certo, e eles (Alemanha) estavam inspirados. Não tivemos sorte em enfrentá-los antes da disputa por medalhas. Os alemães foram superiores, e o resultado foi justo - admitiu Rui Jorge, que estava invicto pelo comando da seleção de Portugal desde outubro de 2011.

Portugal não conseguiu superar o seu melhor resultado em Jogos Olímpicos. Na edição de 1996, disputada em Atlanta, nos Estados Unidos, os portugueses perderam o bronze para o Brasil de Ronaldo Fenômeno e fecharam sua participação em quarto lugar. Rui Jorge ainda defendia a seleção portuguesa como jogador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos