Chinês quer reunir gigantes europeus para propor uma nova Champions

Wang Jianlin, homem mais rico da China e dono do grupo Wanda, quer reunir os dirigentes dos clubes mais poderosos da Europa para discutir um novo formato para a Liga dos Campeões. A reunião ocorreria em outubro. Segundo o jornal "Vozpópuli", trata-se de uma proposta que promete balançar a Uefa.

O empresário assegura que o plano garantirá 1 milhão de euros a mais do que o valor arrecadado atualmente. A intenção do magnata é renovar a Champions, sem excluir os clubes de médio e pequeno porte. Para Jianlin, o modelo "piramidal" impede um desenvolvimento maior.

O chinês terá de convencer todos os clubes e a Uefa. A tarefa não é nada fácil.

O Wanda é dono de 20% do Atlético de Madrid e no ano passado comprou a Infront Sports & Media, empresa suíça de marketing esportivo que detém os direitos sobre os eventos da Fifa até 2022. Ainda em 2015, o conglomerado passou a patrocinar a entidade máxima do futebol.

Para 2017, o dono do conglomerado bancará a Copa da China, competição que terá a participação de três seleções da América-Europa, além da China.

Além do Atlético de Madrid, os chineses participam de outros clubes, como Espanyol, Granada, Manchester City, Milan, Inter de Milão e Aston Villa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos