Comitê Paralímpico da Rússia recorre de exclusão dos Jogos do Rio

O Comitê Paralímpico da Rússia apresentou, nesta segunda-feira (15), sua apelação ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), em Lausanne, na Suíça. A tentativa dos russos é reverter a decisão do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, em inglês) de excluir o comitê russo, o que impede os para-atletas russos de virem ao Rio para a disputa das Paralimpíadas. A decisão do TAS será anunciada no próximo dia 22.

A exclusão da Rússia dos Jogos Paralímpicos do Rio foi anunciada no último dia 7, pelo presidente do IPC, Sir Philip Craven. A sanção foi aplicada após a divulgação do Relatório McLaren, que denunciou um esquema de doping com auxílio do Estado na Rússia. Além disso, a própria organização máxima do esporte paralímpico deu seguimento às investigações e concluiu, no total, 44 para-atletas foram implicados no esquema e, ao menos, 11 competidores russos tiveram os resultados de seus testes fraudados em competições reconhecidas pelo IPC.

- Eu creio que o governo russo falhou catastroficamente com seus para-atletas. Essa mentalidade de medalhas em vez de moral me enoja. A completa corrupção do sistema anti-doping é contrária às regras e princípios que estão no coração do esporte paralímpico. E isto mostra um flagrante desrespeito à saúde e bem-estar dos atletas, o que, simplesmente, não tem lugar no esporte paralímpico - afirmou o presidente do IPC, Sir Philip Craven, no último dia 7, justificando a decisão do Comitê.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos