Elias e diretoria: organizada do Timão escolhe alvos e faz protesto

Incomodado com o mau desempenho recente do Corinthians, que já não vence há três rodadas do Campeonato Brasileiro, um grupo de torcedores realizou um protesto nesta segunda-feira, em frente ao Parque São Jorge, sede social do clube. As críticas, porém, não se limitaram ao futebol, já que houve cantos contra a diretoria sobre a aplicação do dinheiro das vendas de jogadores em 2016, aproveitamento das categorias de base e especialmente a falta de um reforço para o ataque, como mencionado pelos próprios dirigentes após reclamação do técnico Cristóvão Borges - o comandante, aliás, foi um dos poucos poupados da manifestação dos torcedores.

"Diretoria, vê se me explica, cadê o dinheiro que veio lá da China?", "Acabou o caô, o dinheiro chegou, mas não veio jogador", "P... que o pariu, cadê o centroavante? Ninguém sabe, ninguém viu", "Edu Ferreira, seu vacilão, vê se me explica, qual é a solução", "Alô Edu, ô seu c... pega suas coisas e pede demissão", "Conselho, me diz como é que é, eu não aceito essa omissão, as contas você não viu, nunca fiscalizou, vai embora do Corinthians por favor", "Eu não sou conselheiro, eu pago ingresso caro e no Setor Oeste é cortesia pra c...", "Roberto de Andrade, cadê o planejamento, cadê a nossa base?" e "Alô Elias, seu pipoqueiro, pode ir embora e leva o baladeiro" foram alguns dos cantos entoados pelos torcedores no protesto.

A manifestação foi combinada via redes sociais e atrasou por conta da chuva, tendo sido iniciada pouco antes de 18h30. Membros da organizada Gaviões da Fiel eram maioria, e prepararam faixas com os seguintes dizeres: "Diretoria omissa", Edu mongolóide, cadê o centroavante?" e "André Negão + Lava Jato = Menos 500 mil", em referência à denúncia contra o vice-presidente do Timão, que foi ouvido pela Polícia Federal por suposto envolvimento em desvio de dinheiro nas obras da Arena Corinthians, conduzidas pela Odebrecht.

A manifestação dos torcedores contou com cartazes, cantos, fogos de artifício e sinalizadores e foi dirigida especificamente ao presidente Roberto de Andrade e Eduardo Ferreira, diretor adjunto de futebol do clube. Há possibilidade de novo protesto durante o treino desta terça-feira, no CT Joaquim Grava.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos