Marquinhos vive sonho de estrear no Maracanã e lista forças de Honduras

Aos 22 anos, Marquinhos já disputou alguns dos principais campeonatos da Europa, foi envolvido em transferências milionárias, ganhou títulos importantes, mas nunca teve a oportunidade de jogar no mais lendário estádio brasileiro e talvez até mundial, o Maracanã. No entanto, o sonho de atuar no Maior do Mundo está próximo de ser realizado e já tem data e horário marcado: quarta-feira, às 13h, pela semifinal da Olimpíada, contra Honduras.

Um dos destaques da Seleção Brasileira, que ainda não sofreu gols na Rio-2016, o defensor do Paris Saint-Germain comentou sobre a expectativa da estreia e da possibilidade de ganhar o inédito ouro olímpico no estádio:

- Sabemos da importância do Maracanã para a história do futebol, crescemos ouvindo histórias do Maracanã, alguns são do Rio e ainda mais identificados com o estádio. Por tudo que foi vivido ali dentro, é um palco especial para nós. Uma semi e uma final no Maracanã, em casa, são sonhos para todos que estão aqui. Estamos focados para a realização desse sonho, ciente da responsabilidade que teremos, é uma missão que muitos tentaram e poucos conseguiram. Temos um grande trabalho para fazer, deixar de lado a história e o alvoroço. Precisamos ter o pé no chão e saber que tem uma grande missão pela frente - destacou.

Marquinhos pregou foco e cautela diante de um adversário de menor expressão e listou os pontos positivos da seleção centro-americana:

- A expectativa para o jogo é a melhor possível, todo mundo sabe o quanto a gente almejou estar aqui, viver esse momento, voltar ao Rio de Janeiro. Conseguimos e estamos felizes por isso. Mas nossa ambição é grande, de sermos campeões, buscar esse ouro inédito, mas sabemos o caminho que teremos pela frente. É muito difícil jogar contra Honduras, um time aguerrido, compacto, que defende bem e sai muito nos contra-ataques. Será um jogo difícil, guerreado, depende da gente fazer um bom jogo, como foram os últimos dois jogos - analisou.

Confira abaixo os principais trechos da entrevista de Marquinhos:

- CONVOCAÇÃO DA SELEÇÃO PRINCIPAL

Claro que temos expectativa, todo jogador que está aqui sonha em estar na Seleção principal. Minha intenção era aproveitar o máximo essa oportunidade aqui, quero dar meu melhor dia após dia, treino após treino.

- DEFESA NÃO VAZADA

O segredo é nosso espírito, somos jogadores que se ajudam dentro de campo. Assim como o Rodrigo me passa confiança para eu dar o bote em cima, ele me cobre muito bem, eu também tento dar segurança para ele fazer o trabalho dele tranquilamente. A gente sabe da responsabilidade que é ser zagueiro, o último homem, tentamos passa a segurança necessária para o nosso time. Gostamos de nos ajudar, não medimos esforço dentro de campo, combatemos, lutamos... Esse é nosso papel dentro de campo.

- POSSÍVEL REENCONTRO COM A ALEMANHA NA FINAL

Não (passa na mente) um filme, mas um aprendizado. Em todas as oportunidades da vida a gente tem que colher frutos e não cometer os mesmos erros. Estamos focados na semifinal, mas se acontecer (o jogo contra a Alemanha) será muito difícil. Uma final no Maracanã será um grande sonho, precisamos estar 100% fisicamente, emocionalmente, para ganhar bem.

- MOMENTOS OLÍMPICOS QUE EMOCIONARAM

Todos os momentos de superação. Sabemos da história de alguns atletas, o que sofreram para conquistar medalha. Ontem o Bolt conquistando o tri inspirou a todos, ficamos felizes de acompanhar esse momento. Fico feliz por esses medalhistas. Os meninos conseguiram ganhar medalhas juntos. Teve também a Rafaela dando volta por cima e ganhando ouro... Fico feliz de fazer parte desse país que se supera, apesar das dificuldades, temos pelo que nos orgulhar desses atletas. E queremos deixar nosso pontinho nessa história também, espero fazer com que todos se emocionem e se inspirem com a gente.

- VISITA À VILA OLÍMPICA

Foi muito bacana, até então a gente não tinha vivido esse momento olímpico, vivemos tudo pela TV ou pelas redes sociais. Ontem (domingo) falamos "isso é Olimpíada". Vimos como é o espírito olímpico, viver uma Olimpíada. A estrutura está maravilhosa, me surpreendeu, todos ficaram de boca aberta. A gente não conseguiu ver muitas pessoas e atletas, vimos atletas de outras seleções. O mais assediado acabou sendo o Neymar. Aproveitamos bastante, primeiro visitamos a sede do Time Brasil, depois visitamos o refeitório, comemos uma pizza todos juntos... Foi um momento bacana, para a gente se reunir, esfriar a cabeça, se distrair. Foi muito bom.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos