"O campeão voltou". Brasil vence e está vivo no vôlei masculino

Ufa! O Brasil está nas quartas de final da Rio-2016. Já na madrugada desta terça-feira, vitória sobre a França por 3 sets a 1, parciais de 25-22, 22-25, 25-20 e 25-23.

Foi uma espécie de final olímpica em plena última rodada da primeira fase. Com as vitórias de Estados Unidos e Canadá no decorrer do dia, o jogo se transformou em matar ou morrer. A Seleção segue viva e vai duelar com a Argentina por uma vaga na semi. Já os franceses, que no ano passado, no mesmo Maracanãzinho, eliminaram o Brasil da Liga Mundial, embarcam hoje para Paris com um modesto nono lugar.

Não dá para tratar o triunfo do Brasil hoje como mais um apenas. Uma derrota significaria repetir a pior posição do vôlei masculino na história dos Jogos, algo acontecido em 1968, na Cidade do México. A pressão era enorme. A tensão no ginásio era nítida. Mas a possibilidade de vexame deu lugar ao renascimento. Individual e coletivamente! Como jogou o oposto Wallace, por exemplo. Até o segundo set ele mantinha 90% de aproveitamento no ataque, com 10 acertos em 11 tentativas. Terminou a partida com 21 pontos e perto dos 60% de eficiência.

A opção de Bernardinho por Lipe na vaga de Maurício Borges também se mostrou acertada. O ponta teve importantes passagens pelo saque. Aces ajudaram o Maracanãzinho a se transformar em um caldeirão. Outras pancadas desestabilizaram o passe francês.

E, pela primeira vez desde que a Olimpíada começou no vôlei, o torcedor entendeu que era preciso abraçar o time desde o início. E transformou a atmosfera do Maracanãzinho! Seja cantando, seja aplaudindo, seja vaiando os franceses. Em nenhum momento dos jogos das Seleções masculina e feminina até então o torcedor tinha sido um jogador-chave.

Essa comunhão entre time e torcida se mostrou poderosa. Do outro lado da rede havia um time forte, com saque pesadíssimo, e com Ngapeth, um jogador acima da média. Um triunfo para ficar na memória de uma Seleção que se sente em dívida por não ter conquistados títulos relevantes desde 2010. A chance de quebrar o jejum ainda existe! A torcida já gritou: "O campeão voltou".

CLASSIFICAÇÃO DA PRIMEIRA FASE

Grupo A

1 - Itália: 12 pontos

2 - Canadá: 9

3 - EUA: 9

4 - Brasil: 9

5 - França: 6

6 - México: 0

Grupo B

1 - Argentina: 12 pontos

2 - Polônia: 12

3 - Rússia: 11

4 - Irã: 7

5 - Egito: 3

6 - Cuba: 0

CONFRONTOS DAS QUARTAS DE FINAL

Argentina x Brasil

Itália x Irã

EUA x Rússia ou Polônia *

Canadá x Rússia ou Polônia *

* A definir em sorteio

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos