Abatida, Ingrid promete volta por cima: 'Ganharei medalha em Tóquio'

Ingrid Oliveira viveu um verdadeiro inferno astral nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Afinal de contas, a nadadora se viu envolta em uma polêmicas fora das áreas de competição, que expuseram problemas de relacionamento com sua dupla, Giovanna Pedroso, além dos desempenhos nas provas de saltos ornamentais. A gota d'água do ponto de vista emocional aconteceu nesta quarta-feira, quando ela (que vinha bem nas eliminatórias) errou o quarto salto nas eliminatórias do trampolim de 10 metros e acabou ficando fora da final da competição.

Muito abatida, Ingrid chorou muito no vestiário antes de passar pela zona mista. Acompanhada da técnica Andreia Boehme e do chefe de delegação, Ricardo Moreira, a saltadora fez um desabafo sobre o que passou durante o período dos Jogos Olímpicos.

- Não queria nem que meu pior inimigo passasse pelo que eu sofri aqui. Mas não acredito que isso atrapalhou meu desempenho porque tenho a mente muito forte. Estava ansioso pelo salto (o quarto) e acho que isso atrapalhou - afirmou a brasileira, que acredita que teve bom desempenho tirando a falha decisiva na quarta tentativa:

- Foi uma competição muito boa da minha parte, tirando o penúltimo salto que era algo novo. Estava ansiosa para executar e tirando isso foi uma exibição digna de final olímpica - declarou.

A respeito do salto errado, algo que foi muito similar ao Pan-2015 e que a fez, inclusive, não tentar a execução no Mundial de Kazan (RUS), Ingrid declarou que vai aperfeiçoar o movimento, já pensando nas competições futuras.

- Ele estava bem treinado e vou seguir treinando ele, só que de uma maneira mais difícil, porque era algo provisório. De qualquer forma preciso fazer outro no lugar. Vou treinar algo novo e quando estiver no ponto colocar nesse - disse a saltadora, que garantiu dar a volta por cima daqui a quatro anos:

- Vou totalmente focada para o ciclo olímpico de Tóquio e lá ganharei uma medalha - decretou.

Por fim, Ingrid falou um pouco do relacionamento com o restante da equipe de natação. Questionada sobre a ausência de alguns integrantes, a saltadora revelou que a única pessoa com que não tem amizade é Juliana Veloso, que recentemente disse que a atual geração não tem paixão pela modalidade.

- Tinha a Tammy (Galera), o Yan (Matos), que é muito meu amigo. Já o Luiz (Outerelo) não está vindo em nenhuma competição, não sei o que ele está fazendo nesse momento. Em relação a equipe eles sempre me apoiaram, exceto a Juliana. São todos como uma família pra mim e não tenho nada o que reclamar. Se não vieram estavam torcendo em casa. É uma equipe muito unida, gosto de todos, exceto a Juliana - desabafou.

Ingrid Oliveira totalizou 281.90, ficando na 22ª posição. Como não ficou entre as 18 melhores e ficou de fora da final do trampolim dos 10 metros, a brasileira encerrou nesta quarta-feira sua participação nos Jogos Olímpicos do Rio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos