Alemanha bate a Nigéria, avança à final e ouve: 'A sua hora vai chegar'

O primeiro reencontro entre Brasil e Alemanha após os 7 a 1 está marcado: será às 17h30 de sábado, no Maracanã, valendo uma medalha de ouro olímpica. Nesta quarta-feira, horas depois de o Brasil despachar Honduras, os alemães bateram a Nigéria por 2 a 0, com gols de Klostermann e Petersen, na Arena Corinthians, e se classificaram para a decisão. No fim do duelo, a torcida paulista deixou um aviso à seleção germânica: "a sua hora vai chegar".

A seleção alemã demorou apenas oito minutos para envolver a defesa nigeriana: Meyer apareceu às costas do marcador pela direita, recebeu de Gnabry e cruzou rasteiro para Klostermann, que joga como lateral-esquerdo, empurrar para as redes como se fosse centroavante.

O toque de bola rápido, sempre pelo chão e com passes de primeira, é a tônica da equipe alemã, armada por Horst Hrubesh no 4-1-4-1. A defesa, porém, dá brechas. A Nigéria teve três boas chances antes do intervalo, a primeira delas após furada bizarra do goleiro Horn, desperdiçada por Sadiq. O lance mais claro veio com Obi Mikel, craque do time, que limpou dois zagueiros dentro da área e bateu firme, mas em cima da marcação.

O segundo tempo foi muito mais tranquilo para os europeus, que criaram ao menos duas boas chances para ampliar, ambas criadas pelo talento de Gnabry, e pouco foram ameaçados pelos africanos.

Eram 36 minutos do segundo tempo quando o zagueiro Ginter, o único campeão do mundo em 2014 que integra esta equipe olímpica da Alemanha, fez falta na entrada da área e forneceu o empate à Nigéria. Amuzie isolou, para desespero da torcida.

Os gritos de "eu acredito" nos instantes finais de nada serviram. Já nos acréscimos, Selke puxou contra-ataque pela direita e cruzou rasteiro para Petersen, que havia acabado de entrar, definir o resultado da partida.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos