Capitão do Santos, Oliveira aconselha trio da Seleção sobre jogar na Europa

A liderança de Ricardo Oliveira no elenco do Santos não é válida apenas para os jogos. De fato, o camisa 9 do Peixe é mais do que capitão, já que fora dos gramados ele desempenha um papel de conselheiro para os mais jovens.

Na semana passada, o atacante de 36 anos esteve na concentração da Seleção Brasileira, em São Paulo, e visitou jogadores que não só o trio santista (Zeca, Thiago Maia e Gabigol). Porém, com os Meninos da Vila, um dos assuntos é o interesse de clubes europeus.

Gabigol despertou o interesse de Inter de Milão e Juventus, da Itália. Zeca e Thiago Maia estão na mira do Atlético de Madrid, da Espanha, e ainda têm dúvidas quanto ao futuro.

Questionado sobre o destino dos garotos e sobre seus conselhos aos mais jovens, Oliveira não esconde o que pensa, mas salienta que só opina quando é solicitado.

- São jogadores jovens, que atingiram auge no Brasil e na carreira, auge aqui no Brasil é chegar à Seleção. Demonstra grandes partidas e méritos para chegar aonde chegou. Há pessoas em volta dele e vão tomar decisão que acham melhor.

- São jovens e não vão ter convicção certamente. Mas há agentes, empresários, que vão conversar com ele. E há o clube, a instituição, que acha que deve liberar ou não. Dou conselho bem cauteloso sempre que solicitado. É uma Decisão mais pessoal, que pode mudar vida de família e a carreira, é complicado decidir por eles ou falar algo. Sempre que me perguntam, procuro aconselhar. Se tiverem inseguros, é sintomas de que não deve fazer. Quando se faz algo na dúvida, é complicado - ressaltou o capitão do Alvinegro.

Por enquanto, só Gabriel recebeu uma oferta oficial dos dois clubes italianos interessados e prometeu responder apenas após a disputa da Olimpíada, que termina no domingo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos