Larissa e Talita seguem juntas, mas não traçam Tóquio-2020 como meta

Após a derrota na disputa pelo bronze nos Jogos Olímpicos Rio-2016, nesta quarta-feira, Larissa e Talita confirmaram que seguirão jogando juntas. Completar mais um ciclo olímpico, com a meta de tentar em Tóquio (JAP) a medalha que escapou na capital fluminense, já é outra história. Elas acham pouco provável a manutenção da parceria até 2020.

- O plano era a Olimpíada do Rio. Vamos continuar jogando juntas, mas não dá para projetar como será daqui a quatro anos. Acho que não chegaremos até Tóquio. Só nos sabemos o que fizemos. É muito desgastante - disse Talita.

Larissa, que se aposentou após a Olimpíada de Londres-2012, com o objetivo de se tornar mãe, mantém vivo o objetivo. Em 2013, ela tentou engravidar, por meio de inseminação artificial a partir de um óvulo de Lili, sua esposa. Com oito semanas, a jogadora perdeu o bebê.

Depois da decepção, voltou a focar no esporte. "Desfez" a aposentadoria e formou, ao lado de Talita, a equipe mais temida do Circuito Mundial.

- Preciso descansar um pouco. Meu sonho de ser mãe foi adiado. Em algum momento, ele vai acontecer - falou a atleta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos