Seleção na final contra Alemanha, derrotas no boxe e taekwondo e belo gesto no atletismo: a tarde olímpica

O período vespertino desta quarta-feira teve a Seleção Brasileira masculina de futebol como protagonista nos Jogos Rio-2016. Em duelo válido pela semifinal, no Maracanã, o Brasil atropelou Honduras por 6 a 0. Na final, contudo, não devemos ter a mesma facilidade, haja vista que a rival será a Alemanha.

Confira no resumo abaixo mais detalhes sobre o futebol e muito mais:

Futebol

A Seleção Brasileira masculina de futebol não deu chance para o azar na tarde desta quarta-feira. Em duelo válido pela semifinal da Rio-2016, no Maracanã, o Brasil fez 6 a 0 para cima de Honduras e garantiu sua vaga na final.

E para conseguir o inédito ouro, os comandados de Micale enfrentarão a Alemanha no próximo sábado. Os bávaros, algozes do Brasil por conta do 7 a 1 de 2014, bateram a Nigéria por 2 a 0 em Itaquera e também avançaram à final.

Boxe

Um dia depois de Robson Conceição garantir medalha de ouro, o boxe brasileiro sofreu um revés e se despediu da Rio-2016. Andreia Bandeira perdeu para a chinesa Qian Li por decisão unânime dos juízes e deu adeus à chance de brigar por um lugar no pódio. O duelo era válido pelas quartas de final.

Saltos ornamentais

A brasileira Ingrid de Oliveira não se classificou para as finais do trampolim de 10 metros. Ela cometeu um erro semelhante ao do Pan de Toronto, em 2015, e ficou na 22ª posição na prova eliminatória. Avançaram à próxima etapa as 18 melhores.

Taekwondo

Os brasileiros que disputaram provas do taekwondo nesta quarta-feira se despediram da Rio-2016 sem medalhas. Iris Sing (da categoria até 49kg) e Venilton Teixeira (até 58kg) caíram nas quartas de final para os mexicanos Itzel Manjarrez e Carlos Ruben Navarro Valdez. Como os algozes avançaram às finais, os brasileiros perderam a chance de disputar a repescagem.

Atletismo

Um gesto muito bonito marcou o atletismo da Rio-2016. A organização dos Jogos decidiu dar à neozelandesa Nikki Hamblin e à estadunidense Abbey D'Agostino duas vagas na final dos 5.000 metros. As atletas se chocaram e caíram durante prova classificatória e se ajudaram para encerrar a corrida. De acordo com um comunicado oficial divulgado pela Rio-2016, o gesto mostrou "espírito olímpico" e foi merecedor das vagas na final.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos