Espanhol começa nesta sexta. Barcelona defende série hegemônica

O Campeonato Espanhol terá o pontapé inicial nesta sexta-feira, com duas partidas: Málaga e Osasuna; Deportivo La Coruña e Eibar. Os grandes só entram em campo no fim de semana. No sábado, o Barcelona recebe o Betis, no Camp Nou. No domingo, tem Real Sociedad e Real Madrid, no Anoeta, além de Atlético de Madrid e Alavés, no Vicente Calderón.

Entre os favoritos, nenhuma contratação de fechar o aeroporto. Os principais astros serão os mesmos de sempre: Messi, Neymar, Suárez, Iniesta, Cristiano Ronaldo, Bale, Benzema, Modric, Griezmann e Fernando Torres.

Seis títulos nas últimas oito temporadas. Ninguém foi tão competente no Campeonato Espanhol quanto o Barcelona dos últimos tempos. Seja com Pep Guardiola, seja com Luis Enrique, o time catalão foi soberano e só deixou a liga escapar duas vezes: para o Atlético de Madrid, em 2013-14, disputando com o Colchonero na última rodada, e para o Real Madrid, em 2012-2013.

Para manter-se no topo do futebol, o Barça foi ao mercado para renovar o elenco. Quatro jovens são as novidades: o zagueiro Umtiti, o lateral-esquerdo Digne, o meia André Gomes e o meia-atacante Denis Suárez. O clube ainda busca um atacante para ser o reserva imediato do trio MSN (Messi, Suárez e Neymar). Por ora, a função cabe ao hispano-marroquino Munir.

Por outro lado, os catalães perderam o lateral-direito Daniel Alves para a Juventus e não contrataram nenhum nome do mesmo peso. O titularidade ficou com Aleix Vidal, com o meia Sergi Roberto como reserva da posição.

O Real Madrid é o principal perseguidor na "caça ao Barcelona". Três técnicos falharam na missão de tentar tirar o título espanhol da Catalunha: Carlo Ancelotti, Rafael Benítez e Zinedine Zidane. O último é atual comandante do time e conta uma moral elevada após conquistar a Liga dos Campeões da Europa e a Supercopa Espanhola. Mas sabe que o futebol é uma montanha-russa e qualquer crise, em tempos de Florentino Pérez na presidência, pode derrubá-lo.

- Nosso grupo é muito forte e mostrou que tem condições de brigar por todos os títulos da temporada. Nosso objetivo no Real Madrid é sempre esse: brigar por todas as competições possíveis - determinou o volante Casemiro, um dos pilares do meio de campo da equipe.

Os Blancos mexeram pouco. O elenco é quase o mesmo da última temporada. A principal contratação foi o atacante Morata, que retorna ao clube dois anos após deixá-lo. O jogador é prata da casa e querido do público do Santiago Bernabéu. Durante a pré-temporada, Zizou testou várias promessas, como o filho Enzo Zidane, além dos atacantes Mariano e Asensio.

O Atlético de Madrid aparece como a terceira força. Campeão em 2013-2014 de forma surpreendente, o Colchonero provou que não pode ser descartado. Além do vice-campeonato da Champions em 2015-16, o time brigou pelo novo título até a penúltima rodada e chegou a liderar o Espanhol.

Para permanecer no clube, o técnico Diego Simeone exigiu a contratação de um atacante de peso: entre os rumores sobre Diego Costa, Higuaín e até mesmo Ibrahimovic, veio Gameiro, artilheiro e campeão da Liga Europa pelo Sevilla. Talvez, a maior vitória dos alvirrubros no vaivém tenha sido a renovação de contrato com o atacante Griezmann, craque e goleador da última Eurocopa pela França.

Em um degrau mais abaixo aparecem Sevilla, Valencia e Villarreal, três times com uma cara diferente em relação à última temporada. Com novos técnicos e novos jogadores, o trio deve brigar pela quarta vaga da Liga dos Campeões da Europa.

No Sevilla, o técnico Jorge Sampaoli comandará uma mudança radical em relação ao tricampeonato da Liga Europa. O Valencia, por sua vez, precisa apagar o fracasso de 2015-16, quando terminou na modestíssima 12ª colocação. Já o Submarino Amarelo brilhou e conseguiu entrar na Champions ao ser o quarto colocado.

CONFIRA COMO OS TIMES SE REFORÇARAM

BARCELONA

Chegaram:

André Gomes - Valencia - 35 milhões de euros (R$ 128,6 milhões)

Umtiti - Lyon - 25 milhões de euros (R$ 191 milhões)

Digne - PSG - 16,5 milhões de euros (R$ 60,6 milhões)

Denis Suárez - Villarreal - 3,5 milhões de euros (R$ 13,8 milhões)

Saíram:

Bartra - Borussia Dortmund - 8 milhões de euros (R$ 29,4 milhões)

Halilovic - Hamburgo - 5 milhões de euros (R$ 18,3 milhões)

Adriano - Besiktas - 600 mil euros (R$ 2,2 milhões)

Tello - Fiorentina - 500 mil euros (1,8 milhão)

REAL MADRID

Chegaram:

Morata - Juventus - 30 milhões de euros (R$ 110,2 milhões)

Saíram:

Jesé - PSG - 25 milhões de euros (R$ 91,8 milhões)

Cheryshev - Villarreal - 7 milhões de euros (R$ 25,7 milhões)

ATLÉTICO DE MADRID

Chegaram:

Gameiro - Sevilla - 32 milhões de euros (R$ 117,6 milhões)

Gaitán - Benfica - 25 milhões de euros (R$ 191 milhões)

Vrsaljko - Sassuolo - 16 milhões de euros (R$ 58,8 milhões)

Saíram:

Borja Bastón - Swansea - 18 milhões de euros (R$ 66 milhões)

Leo Baptistão - Espanyol - 3,5 milhões de euros (R$ 12,8 milhões)

Vietto - Sevilla - 3 milhões de euros (R$ 11 milhões)

Kranevitter - Sevilla - 2 milhões de euros (R$ 7,3 milhões)

DEMAIS CLUBES

Chegaram

Franco Vázquez - Do Palermo ao Sevilla por 15 milhões de euros (R$ 55 milhões)

Roberto Soriano - Da Sampdoria ao Villarreal por 14 milhões de euros (R$ 51,4 milhões)

Sansone - Do Sassuolo ao Villarreal por 13 milhões de euros (R$ 47,7 milhões)

Paulo Henrique Ganso - do São Paulo ao Sevilla por 9,5 milhões de euros (R$ 35 milhões)

Com a palavra

'Real e Barça: as mesmas chances'

Mikel Recalde - Repórter do 'AS'

"Real Madrid e Barcelona competem em condições de igualdade. Os dois times não trocaram muitos jogadores e seguem muito acima dos rivais, inclusive doAtlético de Madrid. O Barça só não reforçou a lateral direita, enquanto no Real Madrid não existem lacunas. Mas creio que a saída de Daniel Alves para a Juventus não pesará tanto na briga dos arquirrivais pelo título do Campeonato Espanhol."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos