Impressionado com torcida, Vadão cobra melhoras no futebol feminino, mas isenta CBF

O técnico Vadão, da Seleção Brasileira, cobrou melhorias para as meninas após a derrota para o Canadá na disputa da medalha de bronze nas Olimpíadas do Rio-2016. Vadão falou em "plano de governo" para oferecer melhor estrutura às jogadas, mas isentou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que, segundo ele, fez de tudo para a Seleção.

- Temos de ter um plano de governo, para que se desenvolva a modalidade. Nas escolas se possível, e os clubes abraçarem. Foi mostrado que com condições podemos fazer um time competitivo, no nível físico. A CBF deu todas as condições, ela está isenta neste trabalho. A força, a garra é uma das características desde time, mas jogar um jogo desses com duas prorrogações, mostra uma força grande. A mensagem é que se elas tiverem condições, seremos um grande país na modalidade - declarou o treinador.

Vadão disse que ficou impressionado com o apoio da torcida em toda a competição e acredita que o Brasil vai ter olhar diferente para o futebol feminino a partir de agora.

- Fiquei assustado. falei na preleção do jogo, tivemos uma conversa longa ontem à noite: eu disse que fiquei assustado e impressionado, que embora não tivéssemos conquistado a famosa medalha de ouro, tínhamos conquistado o coração do torcedor brasileiro. Hoje mesmo, disputando o bronze, tínhamos o estádio cheio. A impressão que se tem é que o povo brasileiro vai passar a abraçar o futebol feminino. Porque muitas vezes você assiste um jogo aqui no Brasil, de meninas que não se alimentam direito, jogo cadenciado, e aí você vem para a Olimpíada, e vê jogo de muita intensidade, da Alemanha, do Canadá. Acho que vai mudar - analisou.

O treinador deixou aberto seu futuro na Seleção. Disse que passa também pela decisão de Marco Polo del Nero, presidente da CBF, dar continuidade ao trabalho que vem sendo feito. Mas ele garantiu que a seleção permanente continua.

- A seleção permanente continua. A CBF já falou, o apoio, o incentivo, vai continuar independente de qualquer coisa. A comissão técnica também será escolhida pelo presidente. Nosso compromisso era até a Olimpíada, agora vai depender da CBF. Posso garantir que o apoio continua - afirmou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos