Mano: 'Não importa quem entrar na vaga de Fábio, terá nossa confiança'

  • Alexandre Schneider/Getty Images

    Sem o titular machucado, o treinador tem quatro opções para a posição

    Sem o titular machucado, o treinador tem quatro opções para a posição

Diante do Figueirense, o substituto do goleiro e capitão Fábio, que com uma ruptura do ligamento cruzado no joelho, só volta em 2017, será Lucas França. Para o restante desta temporada, porém, quem deve herdar a vaga do camisa 1 é Rafael, que também está lesionado.

Além da dupla, ainda há à disposição de Mano Menezes os goleiros Elisson e Lucão. Uma coincidência dos quatros postulantes ao cargo é a origem: todos eles vieram da base do Cruzeiro. Independentemente de quem seja o substituto de Fábio, ele sempre terá a confiança da comissão técnica. Quem garantiu isso foi o próprio comandante.

"Não tenha dúvida de que Fábio é um ídolo do clube, da torcida, é o jogador que mais fez jogos pelo Cruzeiro. A gente perdeu ele. Mas no futebol, embora reconheçamos a importância do capitão, não é permitido remoer ausência. Precisamos acreditar naqueles que estão aqui. O Lucas está, o Rafael está, o Elisson está. O Lucão também. Disse isso para a direção: quero permanecer com os goleiros que temos, pois existe confiança em todos eles", defendeu.

Quem compartilhou do pensamento de Mano Menezes, foi o zagueiro Bruno Rodrigo, que foi além e falou em dar conforto para o goleiro Lucas França contra o Figueira.

"Acho que a gente tem que passar tranquilidade para ele (Lucas França). É um garoto, tem muita coisa pela frente e muito potencial. Não à toa está no Cruzeiro. Para dar tranquilidade, às vezes despachamos uma bola para a frente em vez de recuar, até para que ele vá pegando confiança. Há várias coisas que temos que fazer para que ele se sinta mais confiante", pontuou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos