Meyer joga pressão para o Brasil: 'Se abrirem o placar ficará difícil'

A Alemanha realizou nesta sexta-feira, no CFZ, no Recreio dos Bandeirantes, o último treino antes da final do futebol masculino contra o Brasil, neste sábado, no Maracanã. A imprensa só teve acesso a 15 minutos da atividade comandada pelo técnico Horst Hrubesch.

Após o treino, o capitão Max Meyer, que atual no Schalke 04, falou brevemente com os jornalistas que estavam presentes. O jogador reconheceu que o Brasil terá muito mais pressão pelo resultado positivo e utilizou o exemplo da esmagadora vitória por 7 a 1 como exemplo:

- Essa pressão da vitória que o Brasil teve na Copa do Mundo, quando levou de 7 a 1, sem dúvida que motiva eles para ganhar a final por um número maior possível de gols. Com certeza eles têm muito essa pressão sobre eles para a final - declarou o meia, que reconheceu também o ambiente desfavorável que os alemães encontraram no Maracanã:

- É difícil imaginar o quanto a torcida pode ser decisiva. Mas certamente com o Maracanã cheio, com umas 70 mil pessoas, também servirá como um apoio imenso. Se eles fizerem o primeiro gol antes do que nós, o ambiente vai ajudar ainda mais e ficará mais difícil para nossa equipe - disse.

Meyer também projetou o encontro com Neymar. O alemão, que tem 20 anos, mostrou empolgação por duelar com o astro brasileiro e declarou que a Alemanha tem potencial para fazer uma final equilibrada:

- Obviamente é uma satisfação muito grande jogar contra o Neymar. Mas temos jogadores experientes, que jogaram uma Liga do Campeões, e campeonatos importantes contra equipes como o Real Madrid, do Cristiano Ronaldo. Então, estamos acostumados a enfrentar grandes jogadores. Não chega a ser uma pressão - finalizou.

Assim como o Brasil, a Alemanha vai atrás de seu primeiro ouro olímpico no futebol masculino.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos