Levir Culpi na torcida por Micale e ouro: 'Um dos poucos acertos da CBF'

Os últimos trabalhos de Levir Culpi no comando de times brasileiros ficaram marcados pela ofensividade de suas equipes. No Fluminense, o técnico ainda não impôs seu estilo de jogo favorito, mas está satisfeito com o que outro treinador está fazendo: Rogério Micale, técnico da Seleção Brasileira que disputa a medalha de ouro dos Jogos Olímpicos neste sábado, às 17h30 no Maracanã, diante da Alemanha.

Para Levir, a opção por quatro atacantes - Luan, Gabriel Jesus, Gabriel e Neymar foram escalados nos últimos jogos do Brasil no Rio-2016 - foi a correta. Além disso, a formação ousada resgata "as raízes" do futebol brasileiro. O técnico ainda é enfático sobre a decisão da CBF ao manter Micale como técnico da seleção de base após a saída de Dunga e a chegada de Tite no time principal.

- Sou do mesmo trabalho do Micale. Quando ele foi escolhido foi uma das poucas coisas que a CBF acertou. Ele é um cara que tem conhecimento da parte tática dos jogadores da sub-20. Ele trabalhava com eles. Foi uma das pouquíssimas coisas que a CBF acerta. O que ele fizer estou com ele. Tem jogadores de ótima qualidade técnica, joga ofensivamente e está bacana de ver a Seleção. Mesmo que perca, é isso, está tentando recuperar as nossas raízes. Nós jogamos para o ataque, nós jogamos com técnica. estou torcendo muito.

No Fluminense, Levir Culpi já ajeitou a defesa. São apenas 18 gols sofridos no primeiro turno do Campeonato Brasileiro; É a segunda defesa menos vazada do torneio nacional. O ataque está ganhando forma, especialmente após as chegadas dos reforços em julho, como os atacante Danilinho, Wellington e Henrique Dourado, que serão titulares neste domingo diante do Santa Cruz.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos