Neymar: 'Não quero mais ser capitão da Seleção'. Tite deve fazer rodízio

Neymar não quer ser mais o capitão da Seleção Brasileira. Dono da braçadeira com os técnicos Dunga e Rogério Micale, ele pediu para deixar o posto depois da conquista da medalha de ouro na Olimpíada, neste domingo, no Maracanã.

- É uma coisa que já conversei com a minha família. A partir de hoje não quero mais ser capitão da Seleção - disse o camisa 10 logo depois de descer do pódio com a medalha de ouro no peito.

Durante o período como como capitão, que durou cerca de dois anos, o camisa 10 foi muito contestado por suas posturas dentro e fora de campo. Havia a expectativa de que ele perdesse esta condição para o goleiro Fernando Prass durante a Rio-2016, mas Micale preferiu não trocá-lo e, na sequência, o veterano de 38 anos acabou cortado.

O técnico da Seleção principal, Tite, deve promover um rodízio da braçadeira, como fazia no Corinthians, ex-clube dele. Assim, a cada jogo ou convocação a equipe deve ter um capitão diferente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos