Jean cita mudança na 'rotina' em seu primeiro pênalti errado desde 2012

Depois de quase quatro anos, Jean voltou a perder um pênalti, há duas semanas, contra o Vitória, no Allianz Parque. Ao lembrar do lance, o palmeirense relatou uma mudança no seu "ritual" antes da batida e uma semelhança entre os dois lances: os goleiros adiantados.

- Não gosto de falar o que já passou, nem arrumar desculpa, mas quando eu errei em 2012 foi até com o Jefferson (goleiro do Botafogo) e ele adiantou. E neste último jogo (do Vitória), por incrível que pareça, eu só vi a foto depois do jogo, ele (Fernando Miguel) bem adiantado também. Engraçado que em todas as vezes que vou bater o pênalti eu sempre comento com o juiz: "dá uma olhadinha para o goleiro não se adiantar". E dessa vez acabei não falando.

- Mas é algo natural. Eu até falei com a minha esposa, converso muito com ela, falei: poxa, pode ser que aconteça uma hora. Difícil, porque os goleiros vão buscando o seu jeito, a sua batida, a sua maneira de ir para a bola - afirmou.

Elogiado por conta dos poucos erros em penalidades, Jean sabe que é bastante estudado por seus adversários. No Campeonato Brasileiro, ele já converteu duas cobranças: contra o Flamengo, o gol da vitória, e contra a Chapecoense, o gol de empate na Arena Condá.

- Quando os goleiros adiantam têm uma chance maior de pegar, diminui o ângulo, mas enfim, já passou... e foi bom acontecer. Eu foco mais, começo a perceber que é difícil bater pênalti, porque de uma forma natural a gente acaba relaxando um pouco e isso não é bom. Importante para treinarmos mais forte e ter outras armas para bater os próximos pênaltis - encerrou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos