Treinadores ficam de cueca, Brasil leva ouro no vôlei, e EUA massacram no basquete: a última tarde olímpica

O período vespertino do último dia da Olimpíada do Rio de Janeiro foi marcado por conquistas de duas grandes seleções: a brasileira, no torneio masculino de vôlei, e a estadunidense, no torneio masculino de basquete.

Uma cena para lá de inusitada também chamou atenção dos torcedores que foram ao Parque Olímpico neste domingo: treinadores de um lutador da Mongólia decidiram tirar as roupas em protesto contra a arbitragem!

Confira, em detalhes, o que de melhor rolou na tarde olímpica:

Vôlei

A Seleção Brasileira masculina de vôlei não deu chance à Itália na final da Rio-2016. Empurrados pela torcida que lotou o Maracanãzinho, os comandados de Bernardinho fizeram 3 sets a 0 para cima dos italianos (25-22, 28-26 e 26-24) e festejaram por mais de uma hora com direito a pódio, "peixinho" e discurso de despedida de Serginho. A vitória selou o fim da "maldição" do vice, que marcou as duas últimas edições de Jogos, em Pequim-2008 e Londres-2012.

Basquete

Os Estados Unidos não apenas venceram como também humilharam a Sérvia no fim de tarde deste domingo, na Arena Carioca 1, pela final do torneio masculino de basquete da Rio-2016, ficando com a já esperada medalha de ouro. O placar? Nada mais nada menos do que 96 a 66: 30 pontos de diferença! Chama atenção o fato de os sérvios terem dado trabalho ao Dream Team na fase de grupos, perdendo de apenas três pontos na ocasião.

Luta olímpica

A decisão do bronze da categoria 65kg estilo livre, disputada na tarde deste domingo, ficou marcada por um protesto dos treinadores do atleta Mandakhnaran Ganzorig, da Mongólia. Eles se irritaram com uma marcação dos juízes favorável ao oponente - uzbeque Ilkhativor Navruzov - e então decidiram tirar as roupas na frente de todos, ficando apenas de cueca. No fim, o terceiro lugar ficou mesmo com o lutador do Uzbequistão.

Ciclismo

O Time Brasil ficou longe do pódio no ciclismo da pista montain bike, no Parque Radical, em Deodoro. Os brasileiros Henrique Avancini e Rubens Donizete ficaram, respectivamente, na 23ª e na 30ª posições. A prova foi vencida pelo suíço Nico Schurter, que já havia ficado com medalhas de bronze e prata nas últimas duas edições das Olimpíadas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos