Marlone faz a diferença e Corinthians bate o Vitória com recordes na Arena

Por que o Marlone não joga?". Nos últimos meses, a pergunta da torcida do Corinthians virou frequente, quase uma obsessão. Eu e tantos outros repórteres que acompanham a rotina do clube respondemos pacientemente: o técnico acha isso, o técnico acha aquilo, o treino foi assim, o treino foi assado... Nesta segunda-feira, Marlone deu a resposta que o corintiano queria ouvir e fez a diferença a favor do Timão na partida que marcou o recorde de invencibilidade em Itaquera: 33 jogos! Diante do menor público da história do estádio, o camisa 8 fez um gol e participou diretamente da jogada do segundo. Que virada!

Marlone entrou no intervalo da partida em Itaquera, e a razão da opção de Cristóvão Borges é simples: o primeiro tempo foi um show de horrores. O Corinthians chegou poucas vezes ao campo ofensivo, nada além de um chute de Fagner após fazer fila nos defensores do Vitória, uma batida firme de Uendel pelo lado de fora da rede, mas que fez muita gente ver gol, e também um cabeceio de Balbuena para boa defesa de Fernando Miguel. Ficou por aí.

Enquanto o Corinthians dava a impressão de desorganização, time espaçado e ataque inofensivo em seu 4-1-4-1, o Vitória aproveitou o momento de fragilidade de seu adversário. Marinho recebeu passe de Cárdenas pelo lado esquerdo do ataque, fez de tudo para errar, mas conseguiu o cruzamento no meio da área. Yago se antecipou a Cárdenas e... fez gol contra, de carrinho. A trama ofensiva do Vitória foi boa, mas decisiva mesmo foi a falha do camisa 3. E o Pedro Henrique no banco...

Outro jogador que estava na reserva é que clareou as coisas na Arena Corinthians. Acionado na vaga de Romero no intervalo, Marlone fez mais do que todo mundo com apenas cinco minutos em campo, ao avançar pelo lado esquerdo, fazer um corte seco e bater com firmeza, no canto direito de Fernando Miguel. Um golaço! E não parou por aí... Dos pés do camisa 8, dentro da área, Uendel foi servido para cruzar e Marquinhos Gabriel concluiu com brilhantismo, apenas 21 minutos depois. Era a virada!

O resultado positivo devolve o Corinthians ao G4 do Brasileirão, com 37 pontos somandos, três a menos que o líder Palmeiras, e na terceira posição. Já o Vitória segue na zona de rebaixamento, com 23 pontos.

"Por que o Marlone não joga?". Agora eu entendo a razão da pergunta. E ele soube dar a resposta.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 2 X 1 VITÓRIA

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)

Data/Hora: 22 de agosto de 2016 (segunda-feira), às 20h

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (Asp.Fifa-RJ)

Auxiliares: Dibert Pedrosa Moises e Thiago Henrique Neto Correia Farinha (Asp.Fifa-RJ)

Público/renda: 20.207 pagantes / R$ 930.524,00

Cartões amarelos: Balbuena e Fagner (COR); Marinho, Diogo Matheus, Vander e Marcelo (VIT)

Gols: Yago (contra) (42'1ºT) (0-1); Marlone 5'2ºT (1-1); Marquinhos Gabriel (26'2ºT)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Yago, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique (Cristian 40'2ºT), Elias e Rodriguinho; Romero (Marlone 1'2ºT), Marquinhos Gabriel (Giovanni Augusto 44'2ºT) e Guilherme. Técnico: Cristóvão Borges

VITÓRIA: Fernando Miguel; Diogo Matheus (Euller 31'2ºT), Victor Ramos, Kanu e Diego Renan; Willian Farias, Marcelo (Tiago Real 34'2ºT) e Cárdenas (Serginho 29'2ºT), Vander, Marinho e Kieza. Técnico: Vágner Mancini

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos