Diaz será investigado por fumar maconha na coletiva do UFC 202

Após ser derrotado por Conor McGregor, em uma batalha sangrenta no UFC 202, no último sábado (20), em Las Vegas (EUA), Nate Diaz gerou polêmica durante a coletiva de imprensa do evento.

O americano, conhecido por ser usuário de maconha, acendeu uma espécie de caneta eletrônica, que continha, segundo ele, óleo de cannabidiol, ou maconha medicinal.

Diaz tem autorização médica para fazer uso da maconha medicinal, mas mesmo assim não escapará de uma investigação pela USADA (Agência Antidopagem dos Estados Unidos).

Porta-voz do órgão, Ryan Madden declarou, em entrevista ao site americano "MMA Fighting" revelou que irá avaliar a situação de Nate, que pode ser punido pelo uso da substância.

A maconha é considerada uma droga recreativa pela USADA, no entanto é proibida durante os períodos de competição, ou seja, 12 horas antes e depois do início da luta. Sendo assim, Nate Diaz estaria quebrando a regra ao fumar logo após o evento, na coletiva de imprensa.

Apesar de ser considerado doping, o uso da maconha medicinal é liberado para quem possui licença médica e remédios a base de cannabidiol são vendidos em farmácias mediante receita médica.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos