Davi Ramos vibra com retorno vitorioso ao MMA: 'Sou competitivo'

Davi Ramos ficou 22 meses sem pisar no cage, mas teve motivos de sombra para sorrir quando o fez novamente. Na última sexta-feira (19), o carioca finalizou, ainda no primeiro round, o norte-americano Mike Flach pelo card principal do RFA 42, na Califórnia (EUA), anotando sua quinta vitória no MMA profissional - a quarta por finalização. O longo período ausente da modalidade serviu para o lutador evoluir em seu jogo.

Entre sua última luta de MMA, ainda pelo Bellator, e o recente triunfo, Davi Ramos não parou de competir no grappling e jiu-jitsu. Em agosto do ano passado, ele brilhou no ADCC, conquistando o título até 77 kg. A intensidade de seu estilo de luta ficou comprovada mais uma vez contra Flach, com o mata-leão que sacramentou o resultado de sua volta ao cage.

- Eu estava ansioso para voltar ao MMA, queria logo lutar. Deu tudo certo, o combate contra o Flach saiu exatamente como eu imaginava. Ele tentou me confundir trocando de base, mas eu já havia estudado o jogo dele e estava muito bem preparado. Venho me dedicando muito ao wrestling, à trocação, mas minha ideia é sempre finalizar minhas lutas. Essa é a minha origem - explicou Davi após a vitória.

Desde 2013 se dedicando ao MMA, o carioca amargou o maior período ausente dos cages. Uma desavença contratual com o Bellator afastou Davi. De volta à ativa, ele está ainda melhor.

- Eu sou um atleta extremamente competitivo, adoro me testar. Eu fiquei quase dois anos sem lutar MMA, mas segui lutando em outras modalidades, me preparando. Na verdade, eu me senti melhor agora do que quando lutei pela última vez, e estou muito feliz por isso - comemorou.

Davi Ramos segue nos Estados Unidos para ministrar seminários, mas já pensa no futuro. Sem sofrer com lesões ou ferimentos no último combate, ele planeja voltar ao cage do RFA próximo do fim ao ano, além de algumas disputas de grppling e jiu-jitsu.

- Fiquei muito tempo sem lutar MMA, agora quero recuperar esse tempo perdido. Volto ao Brasil no final deste mês e já vou começar a treinar para me manter ativo. Quero lutar novamente entre novembro e dezembro no RFA, só dependo do evento. Mas quero também disputar o Mundial Sem Quimono neste ano, além de alguns compromissos que eu tenho com a Copa Pódio, então a galera do jiu-jitsu ainda vai me ver competindo de quimono. Quero um final de ano intenso - avisou Davi, aos risos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos