Cormier se revolta com privilégios de Jones: 'Parem de minar esse garoto'

Campeão interino dos meio-pesados, Jon Jones deve pegar uma pena de no máximo um ano, já que os bloqueadores de estrogênio encontrados no corpo do atleta são considerados "substâncias específicas", ou seja, podem não estar ligadas diretamente com a intenção do lutador em se dopar, segundo o código da WADA, a Agência Mundial Antidoping. A informação foi publicada no site "MMA Fighting".

Diante dessa possibilidade, Dana White já manifestou o desejo de fazer uma luta entre Bones e Anthony Johnson, onde o vencedor teria a chance de disputar o cinturão contra o campeão linear Daniel Cormier, que não gostou nenhum pouco de saber da notícia.

- Chegou a hora de parar de mimar esse garoto, parar de dar a ele coisas que ele não merece. Falei com o Johnson também acha que Jones deveria fazer por merecer seu retorno, e eu concordo. Eu deveria lutar com o Rumble, não quero esperar por um longo tempo se eles lutarem - disse, emendando.

- Jon ainda nem pode lutar, ele nem está liberado ainda. Não entendo como poderia ser marcada uma nova luta entre nós dois após o que aconteceu no UFC 200. Isso já aconteceu quatro vezes nos últimos dois anos - encerrou DC, ao programa "UFC Tonight", onde é comentarista.

Jon Jones já foi flagrado no doping por uso de cocaína, teve o cinturão cassado após atropelar uma mulher grávida e não prestar socorro e, recentemente, deixou o UFC 200 após falhar no doping novamente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos