Shooto Brasil 66: Benício vence Matheus Malta e mantém cinturão

O Clube Hebraica Rio, na Zona Sul do Rio de Janeiro, recebeu neste domingo mais uma edição do Shooto Brasil. Em um total de seis lutas, o grande destaque foi o baiano Luciano Benício, que deu um show de grappling para garantir a vitória sobre Matheus Malta, em sua primeira defesa do cinturão peso-galo (até 61,2kg). Na co-luta principal, Wanderson Marinho e Jiraya Pereira fizeram o combate mais movimentado do show, com direito a muitas reviravoltas e triunfo de Marinho por decisão dividida. O Shooto Brasil 66 ainda coroou outros quatro atletas em uma noite emocionante para o público.

O duelo principal da noite colocou frente a frente duas promessas do MMA nacional. Enquanto o baiano Luciano Benício fazia sua primeira defesa de título e buscava a 11ª vitória em um total de 12 lutas na carreira, o carioca Matheus Malta defendia uma invencibilidade de quatro duelos no cartel. E os dois fizeram jus às expectativas com um embate muito movimentado. Apesar do equilíbrio nos minutos iniciais da luta, Benício logo mostrou toda sua habilidade na luta agarrada e tomou as rédeas do duelo.

Com um show de quedas, o baiano conseguiu controlar o combate durantes os três rounds, ora trabalhando o ground and pound, ora buscando a finalização. Matheus chegou a igualar a luta no segundo round, mas uma nova queda de Luciano frustrou o carioca, que se limitou a se defender no round final. Ao fim dos 15 minutos, vitória clara de Benício na decisão unânime dos juízes laterais, garantindo assim sua primeira defesa de título bem-sucedida.

- Eu trabalhei durante muito tempo para defender esse título, era para ter lutado no último evento, mas um problema com meu adversário adiou a luta. Hoje consegui colocar em prática tudo o que vinha treinando e estou muito satisfeito. O Matheus é um cara forte, não à toa estava invicto e vendeu muito caro essa derrota. Queria dedicar essa vitória à minha equipe, meus parceiros de treino e todos que me apoiam. Essa conquista é mais deles do que minha - disse Benício, que agora soma 11 triunfos e apenas uma derrota na carreira.

Na co-luta principal do evento, Jiraya Pereira e Wanderson Marinho fizeram o duelo mais emocionante da noite. Com muita variedade de golpes tanto em pé quanto no chão, os dois atletas levantaram o público presente ao Clube Hebraica Rio. Ao final dos três rounds prevaleceu o bom condicionamento físico de Marinho, que levou a melhor na decisão dividida dos juízes laterais. Outro duelo que teve emoção de sobra foi entre Alexandre Cirne e Pedro Rocha. Depois de se impor no jogo de chão, Cirne, representante da Nova União, mostrou muita técnica para suportar o ímpeto do adversário nos rounds iniciais e vencer com tranquilidade por nocaute técnico, no terceiro round, após grande sequência de cotoveladas.

Outros dois companheiros de treinos da Nova União não deixaram a desejar na noite deste domingo. Enquanto o jovem Kaua Fernandes, de apenas 20 anos, teve trabalho para vencer o uruguaio Augustin Zas na decisão unânime dos juízes, Rafael Macapá teve menos dificuldades e finalizou Junior Afegão com uma linda chave de braço ainda no round inicial, frustrando a torcida de oponente, que compareceu em peso para apoiar Afegão. Na luta que abriu o Shooto Brasil 66, Silas Lima venceu Romualdo Lucas por decisão dividida dos juízes laterais.

Shooto Brasil 66 - Resultados oficiais

Luciano Benício venceu Matheus Malta por decisão unânime dos juízes

Wanderson Marinho venceu Jiraya Pereira por decisão dividida dos juízes

Alexandre Cirne venceu Pedro Rocha por nocaute técnico a 1min e 31seg do terceiro round

Kaua Fernandes venceu Augustin Zas por decisão unânime dos juízes

Rafael Macapá finalizou Junior Afegão com uma chave de braço aos 2min e 59seg do primeiro round

Silas da Silva Lima venceu Romualdo Lucas por decisão dividida dos juízes

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos