Copete encara 'missão difícil' no Santos e não esquece Libertadores

Em fase de adaptação, o idioma ainda é o portunhol e o entrosamento não é 100%. Por enquanto. Jonathan Copete ainda está se acostumando ao Santos, tem "só" três gols, o que deve durar pouco tempo. Com a saída de Gabigol para a Inter de Milão, chegou a hora de ser titular e ter uma sequência.

Em entrevista ao LANCE!, Copete mostrou saber o que está lhe esperando e isso mais animou do que intimidou o colombiano.

- Creio que venho me preparando nos treinos para dar meu máximo para a equipe. Acredito que isso (estar preparado) é o que todos queremos, desde que cheguei busquei fazer as coisas da melhor forma para ajudar a equipe. É uma missão difícil, mas venho trabalhando para isso - diz o atacante, otimista.

Nos últimos dois jogos em que contou com Gabigol, o técnico Dorival Júnior não deixou de utilizar Copete, titular contra o Figueirense e substituto no decorrer do jogo com o Vasco, pela Copa do Brasil.

Antes, sem o ex-camisa 10 (agora é Lucas Lima), foi ele o escolhido para ser titular em todos os jogos.

E não foram só os gols, passes e a velocidade de Jonathan que encantaram alguns santistas. O que alguns torcedores mais compartilharam nas redes sociais foi uma dança do colombiano, que foi (sem sucesso) repetida por alguns companheiros de time.

Mas a animada coreografia deve voltar em breve, junto com as redes balançando no Brasileirão.

- Com certeza que sim (terá mais danças). Vamos treinar e quando estiver 100%, desfrutar e fazer o melhor para a equipe. O mais importante é que a equipe chegue à Libertadores e ganhar o Campeonato Brasileiro - afirma.

Missão difícil, não impossível.

Bate-bola com Copete:

Você teve um início arrasador, e nos últimos jogos já conviveu até com críticas. Como tem lidado com as diferentes reações da torcida?

Não, sou muito tranquilo, porque venho trabalhando muito bem. Nessas últimas duas partidas não pude estar 100%, não consegui apresentar o mesmo que o Jonathan Copete apresentou quando chegou, mas creio que isso (críticas) serve para me ajudar a me manter 100% e mostrar a que vim ao Brasil e ao Santos.

O que está disposto a fazer para conquistar, em definitivo, o carinho da torcida a partir de agora?

Demonstrar meu trabalho, é o que faço bem. Seguir demonstrando, a cada partida lutando a cada bola. Sou um trabalhador do clube, e como trabalhador quero sempre fazer o melhor. Copete vai sempre dar seu melhor e tentar fazer meu jogo.

Como têm sido suas conversas com o Dorival?

Ele fala muito bem do meu trabalho e vai ser importante para manter esse ritmo, para que sejamos competitivos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos