Palmeiras defende título da Copa do Brasil e busca campanha histórica

  • Andre Borges/AGIF

Líder do Brasileiro, o Palmeiras nesta quarta-feira tem outra preocupação: começar a defesa de seu título da Copa do Brasil. Às 19h30, o time recebe no Allianz Parque o Botafogo-PB, pela partida de ida das oitavas de final. Embora o foco esteja na conquista do campeonato nacional, o Verdão ainda trata a Copa com a mesma importância. O bicampeonato pode fazer o clube viver uma temporada histórica em 2016.

Desde o início da disputa da Copa do Brasil, em 1989, nunca houve um mesmo campeão em duas edições seguidas. Tri da competição, o Palmeiras conquistou esta taça em 1998, 2012 e em 2015. Um novo título fará o Verdão ser um dos maiores vencedores, junto dos já tetracampeões Grêmio e Cruzeiro.

A outra marca almejada também tem relação com a Raposa: desde a tríplice coroa em 2003 nenhum time levou a Copa e o Brasileiro no mesmo ano. Na época, a primeira competição acabava em junho, e aquele Nacional foi o primeiro de pontos corridos.

Cuca havia dito que dependeria das análises clínicas do elenco para saber se pouparia alguém. Se os titulares não apresentassem cansaço, jogariam, o que deve acontecer. Ainda assim, o elenco farto é um trunfo para, ao menos por enquanto, o Palmeiras não abrir mão de nenhuma das competições. Só que o retrospecto mostra a dificuldade que o time terá para conseguir as duas taças em dezembro.

Nas oitavas, o Verdão enfrentará um adversário que tem outras preferências também - o Botafogo-PB está empenhado em subir à Série B. Além disso, faz a primeira partida do confronto em casa. Ou seja, a meta é abrir vantagem nesta noite no Allianz Parque e depois aproveitar os sete dias de intervalo para recuperar o grupo antes do Choque-Rei, o próximo compromisso no Brasileiro.

Cuca relacionou força máxima e a tendência é de que mantenha a equipe principal como titular, incluindo a volta de Cleiton Xavier no meio de campo. Dependendo de como for a partida desta quarta, aí sim o técnico pode poupar jogadores para a viagem à Paraíba, onde os times fazem o jogo da volta, no dia 21 de setembro.

Por que acreditar?

Elenco: O número de atletas disponíveis é um fator que pode fazer o Verdão montar outro time além do titular com bons nomes, como: Edu Dracena, Gabriel, Arouca, Allione, Barrios, que se recupera de uma lesão, e Rafael Marques.

Momento: Melhor mandante do Brasileiro, melhor visitante... O Palmeiras retomou o bom futebol depois de um fase instável no Nacional. O Verdão vem de uma atuação segura contra o Fluminense, em Brasília, e ainda tem a seu favor o Allianz Parque. Na sua arena, o time tem mostrado muita força - perdeu uma vez só com Cuca.

Por que é difícil?

Raridade: Normalmente, times que disputam até o fim o título brasileiro e da Copa do Brasil acabam abrindo mão de algo no fim. Em 2014, o Cruzeiro chegou à decisão da Copa contra o Atlético-MG enquanto liderava o Brasileiro. A Raposa não conseguiu poupar em nenhuma das competições no fim e perdeu as duas finais para o Galo. Ao menos, levou o Brasileirão.

Cabeça: O discurso no Palmeiras é claro: vencer o Brasileiro ainda é a meta. Ou seja, se tiver de escolher por um dos torneios no fim do ano, será o Nacional. Esta é a maior chance para o Verdão encerrar o jejum de 22 anos sem o título brasileiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos