Com defesa batendo cabeça, Botafogo sofre goleada do Cruzeiro e sai vaiado

Um jogo para se esquecer da defesa do Botafogo. Em um show de horrores de todo o sistema defensivo - principalmente da dupla de zaga, composta por Renan Fonseca e Emerson - o Glorioso foi goleado por 5 a 2 para o Cruzeiro dentro da Arena da Ilha e se complicou dentro da Copa do Brasil.

Nos primeiros minutos, o nervosismo da defesa era perceptível. Bem postado, o Cruzeiro adiantou a marcação e sufocou o time da casa. no primeiro lance do jogo, Renan Fonseca recuou mal a bola e foi salvo por Emerson. Um presságio do que estava por vir no decorrer do jogo.

Apesar do placar, o volume de jogo do Botafogo foi maior na primeira etapa. Sassá não desistia de uma bola, brigando no meio de Manoel e Bruno Rodrigo. Foi ali mesmo, entre eles, que o artilheiro aproveitou cruzamento de Diogo Barbosa e de cabeça, aos 37, abriu o placar na Arena.

Animado, parecia que o Botafogo viraria o primeiro tempo em vantagem. Mas Renan Fonseca falhou. Cometeu pênalti bobo em Henrique, e, na terceira, Ábila não perdoou: final de primeiro tempo e 1 a 1 no placar. E foi a partir daí que a casa caiu.

Desorganizado, o sistema defensivo do Botafogo sucumbiu. E, na segunda etapa, o Cruzeiro veio ainda mais incisivo, despediçando grande chance logo no primeiro minuto, com Ábila. Depois, Sassá recebeu e marcou. Mas o bandeira assinalou impedimento, equivocadamente. E o time sentiu desandou por completo.

Aos 13, Robinho finalizou e o garoto Emerson fez um gol contra bizarro, cabeciando contra a própria meta. Mas o jogo era elétrico. Se piscasse, o torcedor perdia um lance importante. Um minuto depois, Luis Ricardo cruzou e Neilton empatou.

Ao tirar Bruno Silva e por Leandrinho, Jair Ventura abriu o time. E a Raposa foi letal: primeira com Ábila, artilheiro da noite, aos 18. Três minutos depois, Robinho ampliou: 4 a 2 Cruzeiro na Arena. Abatido, o Cruzeiro ainda fechou o caixão aos 46 minutos da etapa final, com o volante Henrique: 5 a 2.

No final, Renan Fonseca, Emerson e Jair Ventura foram hostilizados. O Botafogo terá a chance de dar uma resposta a sua torcida no domingo, quando recebe o Grêmio, novamente na Ilha, pelo Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 2 X 5 CRUZEIRO

Local: Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador (RJ)

Data-hora : 1/9/2016, às 20h (de Brasília)

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Herman Brumel Vani (SP)

Público/Renda : 4.959 presentes / R$ R$ 143.920,00

Cartões amarelos: Sassá (BOT) e Ábila (CRU)

Gols: Sassá - 37'/1ºT (1-0), Ábila 45'/1ºT (1-1), Emerson (contra) - 13'/2ºT (1-2), Neilton 14'/1ºT (2-2), Ábila 18'/2ºT (2-3), Robinho - 21'/2ºT (2-4)

BOTAFOGO: Sidão; Luís Ricardo, Renan Fonseca, Emerson e Diogo Barbosa; Airton (Canales - 34'/2ºT), Rodrigo Lindoso, Bruno Silva (Leandrinho - 11'/2ºT) e Camilo; Neilton (Rodrigo Pimpão - 29'/2ºT) e Sassá - Técnico: Jair Ventura.

CRUZEIRO: Rafael, Lucas, Manoel, Bruno Rodrigo e Edmar; Henrique, Ariel Cabral e Robinho; De Arrascaeta, Rafael Sóbis (Rafinha - 36'/2ºT) e Ábila (Willian - 26'/2ºT) - Técnico: Mano Menezes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos